Crane.tv aposta em nova geração de vídeos na internet

Com produção de alta qualidade técnica e jornalística, startup europeia fecha parcerias com alguns dos mais influentes veículos da imprensa mundial, como 'The New York Times', 'The Guardian', 'Vogue' e, agora, o site de 'VEJA'

Segundo o especialista americano em marketing digital Sage Lewis, cerca de 55% das pessoas em todo o mundo assistem a vídeos na internet todos os dias. Em grande parte, essa audiência é tragada por vídeos caseiros, clipes de música, memes e reproduções de programas de TV. Ainda está para se firmar a produção de vídeos para internet com formato próprio – e profissional. Essa é aposta do Crane.tv, canal on-line fundado em 2010 na Grã-Bretanha e que agora dá seus primeiros passos no Brasil, em parceria com o site de VEJA.

Eleito pelo Wall Street Journal uma das startups mais inovadoras de 2011, o Crane.tv produz vídeos de alta qualidade técnica e jornalística, sem tentar emular as emissoras tradicionais de TV. “Nossa ideia é oferecer na internet uma nova geração de vídeos”, diz o fundador da empresa, Constantin Bjerke.

Os programas do Crane.tv podem ser definidos como uma espécie de ‘videorrevista’. Em pauta: arte, design, gastronomia, moda e turismo. Segundo o executivo, são estas áreas que melhor refletem a cultura contemporânea. “Produzimos um conteúdo que pode ser distribuído em todo o mundo porque não se apega às fronteiras geográficas”, diz Bjerke. Isso significa que um mesmo vídeo pode ter apelo semelhante nos Estados Unidos, Brasil ou Inglaterra.

Pela qualidade e pelo volume de sua produção, o Crane.tv despertou o interesse de alguns dos veículos mais influentes da imprensa internacional, como The New York Times, Wallpaper, Vogue e The Guardian, hoje seus parceiros. Publicações digitais, como HuffingtonPost, Hypebeast e Selectism, também fecharam acordos com a empresa.

Graças a esse imenso guarda-chuva de canais de distribuição, o serviço atinge atualmente uma base de 50 milhões em todo o mundo. De acordo com dados da startup, 1,5 milhão de pessoas, entre 20 e 45 anos, visitam o canal Crane.tv todos os meses. “Não importa se o nosso público está em Nova York, São Paulo ou Berlim. Oferecemos conteúdos que inspiram outras pessoas”, explica o empreendedor.

Saiba mais:

Crane.tv no site de VEJA

Divulgação/Crane.tv

Constantin Bjerke, fundador da Crane.tv

Constantin Bjerke, fundador da Crane.tv (VEJA)

Modelo de negócio – A produção diária de vídeos de qualidade requer um sólido modelo de negócios, e é aqui que o Crane.tv se destaca de outras boas iniciativas que naufragaram por falta de investimentos. O executivo comanda também uma agência de publicidade chamada Cult, voltada ao marketing em vídeo, que tem no Crane.tv sua principal vitrine. Na carteira de clientes da agência estão: American Express Centurion, Ralph Lauren, MINI, Swarovski, Relais & Chateaux, Coty, Net a Porter e LVMH, entre outros. É por meio de sua rede de distribuição e da experiência adquirida ao produzir vídeos para uma audiência tão ampla, que o grupo liderado por Bjerke consegue transitar tão bem entre o universo jornalístico e a propaganda.

Confira a seguir um vídeo produzido pelo Crane.tv: