Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comércio eletrônico fatura R$ 16 bi no semestre

Vendas de TVs durante a Copa do Mundo foram destaque nos resultados do E-bit, empresa especializada em informações do e-commerce no país

O comércio eletrônico brasileiro teve faturamento de 16 bilhões de reais no primeiro semestre de 2014, segundo divulgou nesta quarta-feira a E-bit, empresa especializada em informações do e-commerce no país. O faturamento do setor teve crescimento nominal de 26% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A E-bit reiterou sua expectativa de crescimento de 21% nas vendas do comércio eletrônico no acumulado de 2014, chegando a 35 bilhões de reais.

Neste primeiro semestre, o número de pedidos chegou a 48,1 milhões contra 35,5 milhões nos seis primeiros meses de 2013. Um fator que explica este crescimento, na avaliação da E-bit, é a entrada de novos consumidores no varejo on-line. Até junho, os ingressantes no comércio eletrônico foram 5 milhões, fatia importante do total de 25 milhões de consumidores que fizeram compras pela internet no primeiro semestre.

A E-bit identificou impacto da Copa do Mundo nas vendas. Cresceu a participação de TVs no total de vendas de eletrônicos no varejo on-line nos meses que antecederam o evento. Em janeiro, a fatia dos aparelhos de TV no total de eletrônicos vendidos era 39% e em junho esse porcentual chegou a 48%. Apesar desse impacto, apenas 11% dos consumidores entrevistados em pesquisa da E-bit disseram ter sido motivados a comprar algum produto por causa do Mundial.

Mesmo com o estímulo à venda de eletrônicos, a categoria de Moda e Acessórios manteve a liderança conquistada há um ano nas vendas do comércio eletrônico brasileiro. Com participação de 18% no volume total de pedidos, é seguida por Cosméticos, Perfumaria e Saúde (16%), Eletrodomésticos (11%), Livros, Assinaturas e Revistas (8%), Telefonia e Celulares (7%) e Informática (7%).

Preços – Os preços no comércio eletrônico caíram em média 0,34% ao mês no período de março a junho de 2014, segundo o Índice FIPE/Buscapé, divulgado pela E-bit com apoio da FecomercioSP, Camara-e.net e ABComm.

Dos dez grupos de produtos analisados pelo indicador durante o primeiro semestre de 2014, seis apresentaram redução nos preços e quatro registraram alta. O grupo com a maior queda foi Moda & Acessórios, que registrou redução de 8,6 % nos preços.

(Com Estadão Conteúdo)