Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileiro do Facebook renuncia à cidadania americana

Segundo imprensa americana, decisão visa evitar pagamento de impostos

Eduardo Saverin, o brasileiro que ajudou a criar o Facebook, renunciou à cidadania americana para evitar o pagamento de impostos, de acordo com reportagem publicada nesta sexta-feira pela agência Bloomberg. O pedido oficial foi entregue por Saverin ao Escritório Federal de Registros dos Estados Unidos no último dia 30.

Leia também:

Procura por ações do Facebook será maior que a oferta

Facebook pretende abrir capital no dia 18 de maio

Brasil é 2º país com mais usuários no Facebook, diz site

Em VEJA: Saverin fala sobre a rede social

Tom Goodman, porta-voz do brasileiro, alegou que o pedido de renúncia da cidadania foi feito porque Saverin não mora mais nos Estados Unidos. “Eduardo recentemente achou mais prático se tornar um residente de Cingapura, já que planeja viver lá por um período indefinido”, comentou.

A Bloomberg, contudo, aposta na manobra para reduzir a tributação de impostos a ser feita com a provável abertura de capital do Facebook, que deve acontecer na próxima semana. Segundo a imprensa americana, a participação do brasileiro no Facebook é de 4%. Considerando-se o valor estimado da rede, a parcela de Saverin correponderia a 3,84 bilhões de dólares.

Saverin participou da criação da rede social. Logo entrou em conflito com Mark Zuckerberg, cocriador e atual presidente do serviço. O brasileiro chegou a processar Zuckerberg, mas depois chegou a um acordo, por um valor não revelado.