Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Black Friday’ exige atenção redobrada do consumidor

Procon orienta consumidores a comparar preços, pesquisar histórico das lojas e atualizar antivírus do computador antes de comprar

Os grandes varejistas on-line do Brasil realizam nesta sexta-feira a edição brasileira da Black Friday, versão local para o grande dia de descontos do comércio americano que acontece logo após o Dia de Ação de Graças. Por lá, os descontos chegam a 80% em itens como eletrônicos e eletrodomésticos. Por aqui, as promoções não são tão generosas, e a seleção de itens oferecidos ao consumidor é mais abrangente, incluindo livros e até ingressos para cinema. Mesmo sem ter o mesmo apelo da edição americana, a data deve atrair a atenção dos consumidores brasileiros, que devem, contudo, tomar cuidado com as promoções – conforme alerta a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).

Leia também:

Vendas pela internet devem crescer 25% no Natal

E-commerce brasileiro procura profissionais. E não acha

De acordo com a fundação, antes de efetuar qualquer compra, o usuário deve conferir o preço do produto desejado em outros sites. Além de mostrar se a oferta é realmente vantajosa, o procedimento evita armadilhas como falsas promoções, criadas apenas para atrair consumidores. Também é preciso evitar as compras por impulso, principalmente aquelas que possam causar algum tipo de arrependimento depois. Se esse for o caso, é importante lembrar que a comercialização de produtos e serviços em loja física ou on-line deve seguir as determinações do Código de Defesa do Consumidor.

“Nas compras pela internet, o consumidor tem o prazo de sete dias, contados a partir do recebimento da mercadoria, para expressar o desejo de cancelar a compra. E não precisa pagar por isso”, diz Paulo Arthur Góes, diretor executivo do Procon-SP. “Se o produto for entregue com defeito, a loja virtual tem 30 dias para solucionar o problema. Caso contrário, o consumidor pode escolher entre receber uma mercadoria nova ou o dinheiro de volta.”

A segurança na hora de efetuar as transações eletrônicas também deve ser levada em conta. Antes de inserir seus dados bancários nos sites, procure referências sobre a loja e confira se ela cumpre os requisitos de segurança para senhas e informações privadas. Mantenha também um antivírus instalado e atualizado em sua máquina, uma vez que links suspeitos podem infectá-la com vírus e outras pragas virtuais.

O e-commerce nacional começou a participar da Black Friday de maneira tímida em 2010, mas só no ano passado o movimento ganhou força e a adesão de gigantes do setor, como Magazine Luíza, Walmart, Americanas.com e Netshoes. De acordo com a e-bit, empresa especializada no comércio eletrônico, em 2011, foram mais de 100 milhões de reais movimentados em apenas 24 horas. Para 2012, mais de 70 lojas de grande e médio porte devem oferecer vantagens aos seus consumidores, de acordo com o site Busca Descontos – empresa responsável por organizar a data no Brasil.