Vacina de febre amarela está em falta em São Paulo

São Paulo tem quatro casos contraídos no próprio Estado da doença. Seis estão em investigação

O aumento de casos de febre amarela no Brasil fez crescer a procura pela vacina em diversos estados. O Rio de Janeiro já havia relatado falta do imunizante, e agora, a uma semana do carnaval, redes públicas e particulares da capital e do interior paulista enfrentam o mesmo problema. 

Na capital, o jornal O Estado de São Paulo percorreu dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Em Santa Cecília, zona oeste; Cambuci, na região sul; e Oratório, na zona leste, funcionários orientam a tomar a vacina contra a febre amarela somente se a pessoa for viajar para áreas de risco. No posto do Parque São Lucas, também na zona leste, não há estoque.

O securitário William Tabone, de 40 anos, está com viagem marcada para o início de março para Olímpia, cidade do interior paulista que fica próxima de Minas, e não conseguiu vacinar as filhas Fernanda e Jade. “Fui até a UBS Milton Santos, na zona sul, e não há imunização. Eu também entrei em contato com clínicas particulares e a vacina não está disponível no momento”, lamentou.

De dez laboratórios pesquisados pela reportagem, somente um ainda tem o imunizante. Os preços variam de R$130 a R$ 247.

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde informou que recebeu um novo lote com 30.000 doses e o abastecimento deverá ser normalizado no início da próxima semana. Com relação à rede particular, a Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo confirma que os estoques acabaram devido à alta procura. Um novo lote importado do laboratório Sanofi Pasteur, para abastecer os 371 serviços privados de saúde, também deve chegar até o fim deste mês.

Interior

O Ministério da Saúde informou que neste ano distribuiu 2,75 milhões de doses extras para o Estado de São Paulo. Mas algumas cidades já relatam um aumento de cinco vezes na procura pré-carnaval. A imunização está indicada para moradores de 455 das 645 cidades paulistas.

Em São José dos Campos, 3.000 doses chegaram na terça e acabaram no dia seguinte. Em Campinas, a procura cresceu tanto que a prefeitura adotou sistema de agendamento – há 4.400 interessados – e a fila para receber a vacina já chega a 15 dias. Houve falta do produto em Jacareí e São João da Boa Vista.

Boletim atualizado

Até a última quinta-feira, foram registradas 88 mortes e 253 casos confirmados da doença no país. Ainda há 108 óbitos e 885 notificações em investigação pelos órgãos públicos. O Estado de São Paulo tem quatro casos confirmados autóctones – contraídos no próprio Estado – e seis em investigação.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Geroldo Zanon

    Tem que inventar uma vacina para matar todo PETISTA

    Curtir