Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE faz reunião de emergência sobre surto de bactéria fatal

Para comissário da UE, E coli é problema alemão. Mortes no país sobem a 22

Os ministros da Agricultura dos países-membros da União Europeia estão reunidos nesta terça-feira, em caráter de emergência, para discutir os impactos do surto da cepa fatal da bactéria E. coli. O número de mortes provocadas pelo micro-organismo subiu a 22 na Alemanha, de acordo com o governo do país. Mais de 2.400 pessoas em 12 países foram infectadas pela bactéria.

Enquanto cresce o número de mortes, os cientistas lutam – sem sucesso, até o momento -, para detectar a origem do surto. Nesta terça, o Ministério da Saúde de Hamburgo informou que novas análises feitas em sementes de soja germinadas à procura da E. coli deram resultado negativo. O Ministério de Agricultura alemão, à espera de resultados concretos, manteve o alerta para pepinos, tomates e alfaces e nas sementes de soja.

Inicialmente, a origem da infecção foi atribuída a pepinos espanhóis, o que provocou a retirada dos produtos do mercado e acarretou perdas milionárias ao setor. Dias depois, o governo alemão retificou a informação sobre a origem da cepa fatal, mas manteve a recomendação para que a população evite comer vegetais crus.

O Instituto Robert Koch, da Alemanha, informa que 15 das 22 vítimas fatais no país morreram em decorrência da síndrome hemolítica-urêmica (SUH). As outras sete sucumbiram a outros males, também causados pela E. coli.

Reunião – A Comissão Europeia – órgão executivo da UE – pode apresentar já nesta terça uma série de propostas para apoiar o setor agrícola, como ajudas à intervenção da produção e a autorização de subsídios públicos aos produtores, embora isso ainda não tenha sido confirmado oficialmente. A reunião extraordinária discutirá também questões sobre saúde alimentar suscitadas pelo surto, embora o alcance deste debate dependa de como irão avançar as análises na Alemanha sobre as causas do incidente. As últimas suspeitas das autoridades de Berlim apontam como possível origem da contaminação uma instalação agrícola alemã, mas os resultados definitivos das análises ainda devem ser divulgados nesta segunda-feira.

Europa – Segundo o comissário da União Europeia para a Saúde, John Dalli, o surto da bactéria é um problema limitado geograficamente ao norte da Alemanha e não há, portanto, necessidade de se estabelecer medidas de controle nos demais países do bloco.

(Com agências EFE e France-Presse)