Toque da pessoa amada ajuda a aliviar a dor física

O fenômeno conhecido como 'sincronia interpessoal' entre o casal, assim como a empatia, resulta em um efeito analgésico do toque

Segurar a mão do parceiro durante o parto pode realmente diminuir o sofrimento. De acordo com estudo publicado no periódico Scientific Reports, o toque da pessoa amada ajuda a reduzir a dor e o desconforto. Isso deve-se à sincronia da respiração e dos batimentos cardíacos que ocorre entre o casal quando se tocam.

Dor no parto

Depois de acompanhar o parto de sua filha, há quatro anos, o neurocientista Pavel Goldstein, da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, decidiu estudar o assunto. “Minha esposa estava sentindo muitas dores e tudo o que pude pensar era: ‘o que posso fazer para ajudá-la?’ Peguei a mão dela e isso pareceu ajudar”, disse o pesquisador ao jornal britânico The Telegraph. “Com isso, quis testar essa reação em laboratório. Uma pessoa realmente poderia diminuir a dor de outra? Se sim, como?”

Empatia

Sua equipe de pesquisa descobriu que quando o parceiro tem empatia pela dor da mulher, tanto os batimentos cardíacos quanto a frequência respiratória se equiparam e a sensação de dor começa a se dissipar. “Quanto maior a empatia entre o casal, maior é o efeito analgésico”, explicou Goldstein.

O estudo

Os pesquisadores examinaram 22 casais, entre 23 e 32 anos de idade, como parte de um estudo sobre a sincronização interpessoal, em que os indivíduos começam a se espelhar fisiologicamente nas pessoas com quem tem um relacionamento. Esse fenômeno é percebido diariamente quando as pessoas começam a sincronizar os passos quando andam juntas ou quando ajustam a postura em relação ao do outro enquanto conversam.

Os casais passaram por uma série de experimentos simulando uma sala de espera. Alguns deles se sentaram juntos, mas sem se tocar e outros se sentaram de mãos dadas. Outros ainda se sentaram em diferentes salas. Essas três composições foram trocadas e repetidas diversas vezes entre os casais, enquanto as mulheres eram submetidas a uma dor amena no antebraço.

Sincronia interpessoal

Os resultados mostraram que quando os casais seguravam as mãos, eles voltavam ao fenômeno da sincronia e a sensação de dor e desconforto era reduzida. “Parece que a dor interrompia completamente a sincronia interpessoal entre eles. O toque a traz de volta.” Esse é o primeiro estudo a relacionar o fenômeno com o toque e a sensação de dor.

Outras pesquisas do mesmo especialista mostraram que quanto maior a empatia do homem pela mulher maior seria a redução da dor durante o toque e quanto maior a sincronia fisiológica entre eles, menos dor ela sentiria. “O toque pode ser uma ferramente de comunicação de empatia, resultando em um efeito analgésico“, disse o pesquisador.

Veja também

No entanto, segundo os pesquisadores, mais pesquisas precisam ser feitas para descobrir como isso acontece e se ela também é sentida nos homens ou em casais do mesmo sexo.

Outros estudos recentes mostraram que assistir um filme emocionante ou cantar junto do parceiro também contribui para a sincronia. Além disso, quando líderes e seus seguidores tem um bom relacionamento, suas ondas cerebrais tendem a seguir um mesmo padrão.