Sentir-se mais jovem melhora a vida sexual

Um novo estudo mostrou que pessoas que se sentem mais jovens do que realmente são têm uma vida sexual mais interessante e com mais qualidade

Pessoas mais jovens têm uma vida sexual mais satisfatória? Não exatamente. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Sex Research, quando se trata de sexo, a forma como você se sente importa mais do que a idade. Os pesquisadores concluíram que o envelhecimento é algo subjetivo e pode variar entre as pessoas.

Veja também

O estudo

Pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, acompanharam os sentimentos sobre idade e vida sexual de 1.170 pessoas com idade entre 40 e 70 anos, de diferentes orientações sexuais, durante um período de 10 anos. Os resultados mostraram que quanto mais próximas elas se sentiam de sua idade cronológica, mais baixa era sua qualidade de vida sexual.

“Algo que aprendi estudando o envelhecimento é que ficar mais velho não significa necessariamente um período de declínio. A idade não é uma medida única, há muitas variabilidades”, disse Steven Mock, um dos cientistas da pesquisa ao Daily Mail.

Sentir-se jovem

Apesar do sentimento de juventude não impactar diretamente a quantidade de relações sexuais praticadas, que foram praticamente as mesmas em comparação com outras pessoas da mesma idade cronológica, sentir-se mais velho prejudicar a qualidade da vida sexual.

Por outro lado, segundo os cientistas, sentir-se mais jovem tem um grande impacto positivo na vida sexual, tanto no interesse quanto na qualidade. “É importante considerar todos os diferentes fatores biológicos e psicossociais que podem influenciar a sexualidade de uma pessoa”, explicou Amy Estill, líder da equipe de pesquisa.

Segundo Mock, aqueles que estão na chamada “meia idade” tendem a se sentir mais jovens do que realmente são. “Quando você é jovem, é comum que as pessoas sintam a idade que têm ou até mesmo mais maduras. Porém, conforme você vai ficando mais velho, por volta dos 40 anos, você não se sente mais velho do que realmente é.”

Sexo na terceira idade

No estudo, foram levadas em consideração condições de saúde adversas, mas a idade subjetiva – a idade como uma pessoa se sente – se mostrou um fator importante sobre a forma como aproveitavam o sexo. De acordo com o estudo, devido os estereótipos ligados à terceira idade, muitos pesquisadores não estudam o tópico do sexo nessa fase da vida.

A pesquisa não analisou se ter um parceiro mais jovem tem algum efeito sobre a vida sexual de pessoas mais velhas. Algumas pessoas podem se sentir mais jovens em relacionamentos com pessoas mais jovens ou até mesmo o contrário, devido a comparação. No entanto, as descobertas mostram que ter uma visão positiva em relação à velhice pode ajudar a melhorar a vida sexual.

“Sexo é uma das coisas mais importantes que fazemos, nos deixa felizes, melhora a qualidade dos relacionamentos e tem potenciais benefícios para a saúde”, disse Mock.