Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Saiba como se sentir mais magro em apenas 30 minutos

Estudo psicológico mostrou que os efeitos sobre a autoestima e percepção corporal ainda podem ser sentidos mesmo depois de 20 minutos de treino

Exercícios físicos não são bons apenas para benefícios graduais e a longo-prazo. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico Psychology of Sport and Exercise, um treino de 30 minutos é o suficiente para fazer com que as pessoas se sintam mais magras e fortes. Esse efeito positivo do exercício sobre a imagem corporal parece perdurar mesmo após a atividade física.

Veja também

Imagem corporal

Para analisar o impacto da atividade física na imagem corporal, pesquisadores da Universidade McMaster e Univerisidade de British Columbia, no Canadá, dividiram 60 mulheres universitárias com problemas com sua imagem corporal em dois grupos, o primeiro deveria praticar 30 minutos de ciclismo e o segundo, o mesmo período de leitura silenciosa.

Quando analisaram as respostas sobre humor, autoconfiança e percepção do corpo entre as voluntárias do estudo, os pesquisadores observaram que aquelas que praticaram ciclismo se sentiam mais magras e fortes, independente do humor ou do nível de autoestima após o exercício, em comparação com aquelas que ficaram lendo. Os efeitos permaneceram mesmo 20 minutos depois do treino.

“Esse sentimento pode durar até mais que isso, mas ainda é algo que não foi estudado”, disse Kathleen Martin Ginis, coautora da pesquisa,  à revista americana Time. O desafio começa uma vez que deixam o ambiente que proporciona esse bem-estar.

“Quem sabe quais imagens negativas essas mulheres vêem na mídia ou nas ruas? Ou o que as pessoas podem dizer para elas que podem afetar a percepção de si mesmas?”, finaliza.

Endorfina

A prática da atividade física desencadeia a liberação de endorfina, neurotransmissor que faz as pessoas se sentirem mais felizes. Os autores acreditam que os resultados obtidos devam-se exatamente a essa substância.

“A percepção das mulheres sobre sua força e gordura corporal mudaram durante o exercício e, estatisticamente, podemos mostrar que é isso que causou a mudança na própria imagem corporal. Todos nós temos aqueles dias em que não nos sentimos bem com nossos corpos. Nossa pesquisa mostra que uma maneira de se sentir melhor, com efeitos bastante imediatos, é se mover.”, explicou Kathleen.

Poder da intensidade

A intensidade do exercício também parece ser um aspecto importante. “Nós percebemos essas melhorias na imagem corporal em treinos com intensidade moderada ou intensa. As mulheres têm de se sentir desafiadas para que possam dizer: ‘Eu sou forte. Eu sou capaz’.”, disse a pesquisadora.

No entanto, esforçar-se além do limite ou se aventurar em atividades para as quais você não ainda não está preparada fisicamente, pode causar o efeito oposto. “Também fiz estudos com mulheres que geralmente não se exercitavam. Quando faziam treinos mais pesados, se sentiam piores depois.”, afirmou Kathleen.

No estudo atual, todas as participantes já se exercitavam regularmente. Por isso, é importante escolher atividades que estejam ao alcance, para que o sentimento seja de realização e bem-estar em vez de derrota e desapontamento. “Dedicar-se desta forma não só tem benefícios para a saúde física, mas também psicológica.”

Veja também

Autoestima

Segundo a autora do estudo, mais pesquisas precisam ser feitas para determinar quais exercícios promovem maior benefício para a autoestima. Por enquanto, ela recomenda que as mulheres escolham os exercícios que deem oportunidade de demonstrar a si mesmas sua força, como o ciclismo e a musculação. As participantes do estudo se exercitaram em bicicletas, o que pode ajudar a trabalhar grandes músculos da parte inferior do corpo.