Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quilos a mais, mas não obesidade, aumentam a longevidade

Revisão concluiu que pessoas com sobrepeso têm menos chance de morte por qualquer causa do que aquelas com peso normal ou obesidade

Apresentar alguns quilos a mais na balança não necessariamente significa uma saúde pior, indicou um novo trabalho publicado nesta quarta-feira no periódico The Journal of the American Medical Association (JAMA). Após revisarem quase 100 estudos sobre a relação entre índice de massa corporal (IMC) e mortalidade, pesquisadores americanos concluíram que, de maneira geral, pessoas com sobrepeso (IMC de 25 a 30) vivem mais do que aquelas que têm peso normal (IMC de 18.5 a 25) ou que são obesas (IMC maior do que 30).

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Association of All-Cause Mortality With Overweight and Obesity Using Standard Body Mass Index Categories

Onde foi divulgada: The Journal of the American Medical Association (JAMA)

Quem fez: Katherine Flegal, Brian Kit, Heather Orpana e Barry Graubard

Instituição: Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC)

Dados de amostragem: 2,8 milhões de pessoas

Resultado: Em comparação com pessoas de peso normal, o risco de morte é 6% menor entre indivíduos com sobrepeso e 29% maior entre aqueles que têm obesidade grau 2 ou 3. No entanto, a probabilidade não se altera em relação a pessoas com obesidade grau 1.

A pesquisa, feita por especialistas do Centro para Controle e Prevenção de Doenças, o CDC, órgão de saúde dos Estados Unidos, cruzou os dados de 97 estudos que, ao todo, envolveram 2,8 milhões de indivíduos de diversas regiões do mundo. Segundo os resultados, pessoas com sobrepeso apresentaram um risco 6% menor de morrer por qualquer causa em comparação com os participantes que tinham peso normal. Essas chances, por outro lado, são 18% maiores entre indivíduos obesos, independentemente do grau do problema.

Leia também:

Excesso de peso não aumenta risco de morte, diz estudo

Ficar acima do peso pode ser melhor para a saúde

Porém, quando os autores olharam apenas para as pessoas com obesidade grau 1 (IMC entre 30 e 35), eles não observaram um risco maior de morte em comparação com aquelas de peso normal. A maior probabilidade de morte foi encontrada entre participantes com obesidade de graus 2 ou 3 (IMC maior do que 35), que apresentaram um risco 29% maior de morrer por qualquer causa em comparação com pessoas de peso normal.

Para os pesquisadores, esses resultados fornecem novas perspectivas sobre a relação entre peso corporal e fatores de risco para a saúde. No entanto, as conclusões devem ser interpretadas com algumas ressalvas, já que o estudo levou em consideração apenas o IMC dos participantes, e não outras medidas de saúde relacionadas ao peso, como hipertensão e diabetes, por exemplo. “Nós não estamos tentando estipular alguma recomendação, mas sim mostrar que o excesso de peso nem sempre é tão letal quanto imaginamos”, afirmaram os autores.