Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por que Messi tem crises de vômito?

A primeira vez foi em 2011, no clássico entre Barcelona e Real Madrid. Desde então, o craque argentino tem passado mal com frequência. Mas o jogador agora procurou ajuda médica

Não são apenas as jogadas incríveis que chamam a atenção quando Lionel Messi está em campo. O atleta tem preocupado os torcedores com suas suas crises de vômito. O tema não é novo. A primeira vez ocorreu durante o clássico entre Barcelona e Real Madrid, em 2011. O craque argentino também passou mal durante a final da Copa do Mundo realizada contra a Alemanha no ano passado. No primeiro tempo, ele parou no meio da partida, colocou as mãos no joelho e vomitou. Mas, apesar do desconforto, continuou a jogar como se nada tivesse acontecido.

Apesar de sempre minimizar o problema quando questionado pela imprensa, Messi desta vez parece estar mais preocupado. Na semana passada, ele usou seu dia de folga para ir à cidade italiana de Sacile, ao norte da Itália, para se consultar com Giuliano Poser, médico do esporte e nutricionista. O craque chegou ao consultório acompanhado do pai, por sugestão do jogador argentino Martin Demichelis, do Manchester City. O médico é conhecido como “o feiticeiro” – Poser diz cuidar dos pacientes tanto física quanto emocionalmente. Segundo o especialista, a consulta com o craque foi para tentar resolver de uma vez por todas o problema dos ataques de vômito.

Até hoje, ninguém sabe o motivo que faz Messi sentir ânsia e passa mal em frente às câmeras. Especula-se que o vômito ocorra devido a um ataque de nervos durante as partidas. Messi ficaria muito ansioso e incapaz de controlar a tensão. Há também a teoria de que o jogador sofra de uma espécie de sinusite crônica. Nesse caso, o acúmulo de muco nas vias aéreas irritaria a garganta do atleta, causando ânsia.

Mesmo após a consulta com o especialista, a real causa das crises que atormentam o craque ainda é um mistério. De acordo com o fisiologista do esporte da Escola Paulista de Medicina, Paulo Zogaib, alguns fatores podem provocar vômito durante a prática de esportes. Ao fazer atividade física, há uma redistribuição do fluxo sanguíneo. Ou seja: a circulação diminui em determinadas regiões do corpo — aumenta o volume de sangue enviado para a musculatura do corpo. Em um mecanismo de defesa, o organismo preserva a circulação do cérebro e do coração. Nesse processo, quem mais sofre é o aparelho digestivo — pode ocorrer uma redução da digestão e também da atividade intestinal. É por isso que a dieta pré-treino nunca deve ser pesada. As refeições antes da partida devem ser focadas em alimentos com rápida absorção, como é o caso dos carboidratos.

Zogaib ressalta, contudo, que vomitar durante ou após exercícios não é algo que deve ser considerado normal. “É um ajuste natural do organismo que, em situações normais, não deveria ocorrer com tanta intensidade a ponto de causar vômitos”. Em alguns casos, pessoas sedentárias podem sofrer mais com essa diminuição brusca, sofrendo de sintomas como enjoos, cólicas e diarreias. Não se espera o mesmo de um atleta do porte de Messi.

Outro dado é que Messi perdeu três quilos somente neste ano. A hipótese levantada é que ele pode estar sofrendo do que over training, expressão em inglês que significa excesso de treinamento. O acúmulo de cansaço durante a temporada poderia ser responsável pela perda de peso do craque, assim como enjoos, cansaço e irritação.