Harvard recomenda: para evitar lesões ao correr, a pisada tem de ser leve

Um estudo sugere que diminuir o impacto reduz o risco de machucados em corredores. Entre as sugestões dos estudiosos estão: aumentar a quantidade de passos por minuto e imaginar que se está correndo sobre cascas de ovos

Pisar mais leve reduz o risco de lesões em corredores. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico The British Journal of Sports Medicine, corredores que nunca se machucaram pisam de maneira muito mais leve do que aqueles que sofreram lesões. As informações são do jornal americano The New York Times.

O estudo, realizado por pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, acompanhou 249 corredoras amadoras, ao longo de dois anos. Uma característica em comum entre as participantes é que todas batiam no chão com os calcanhares quando corriam. De acordo com os autores, embora a maioria dos corredores faça isso, bater com o calcanhar no chão causa mais impacto do que apenas tocar o chão a partir do meio do pé.

Durante a primeira fase de experimentos, as voluntárias responderam questionários sobre o histórico de lesões e correram em uma esteira especial que detectava a carga de impacto da pisada. Depois, os cientistas pediram que cada participante completasse um registro online diário de corrida e relatasse machucados.

Ao longo de dois anos de acompanhamento, mais de 100 voluntárias relataram ter sofrido lesões sérias o suficiente para exigir atendimento médico. Outras 40 citaram ocorrências menos sérias e o resto não teve problemas. Para surpresa dos pesquisadores, 21 das 249 corredoras, nunca tiveram lesões – nem durante o estudo, nem antes. Ao estudá-las, os autores descobriram que sua pisada era mais leve, em comparação com as corredoras que se lesionaram. Os resultados permaneceram iguais mesmo após ajustes para fatores como distância percorrida, peso corporal e outras variáveis.

Leia também:

Alongar antes de correr não previne contusões

12 erros comuns cometidos na academia

“Uma das corredoras que estudamos, uma mulher que terminou várias maratonas e nunca se machucou, tinha uma das menores cargas de impacto que já vimos”, disse Irene Davis, principal autora do estudo.

Diante da descoberta, a recomendação dos autores para corredores é: pense conscientemente em “pisar leve”. Entre as dicas sugeridas estão: tentar pisar mais perto do meio do pé, aumentar a quantidade de passos por minuto e até mesmo imaginar que se está correndo sobre cascas de ovos ou sobre a água.

(Da redação)