Governo espera elevar índice de doadores de órgãos

Por AE

São Paulo – O governo lançou ontem a campanha nacional para incentivar a doação de órgãos em todo o país e, com isso, alcançar a meta de 15 doadores Por Milhão de Pessoas (PMP), em 2015. Atualmente, este índice é de 11,1. O evento foi realizado no Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília, com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

De acordo com o site do Ministério, o tema da campanha é “Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”. “O aumento do número de doações impacta diretamente no crescimento da quantidade de transplantes, beneficiando pacientes que dependem da cirurgia para sobreviver�, disse o ministro, de acordo com texto do site do governo.

De acordo com o texto, no Brasil, a doação de órgãos é autorizada pela família do doador, sem a necessidade de um documento assinado pela pessoa que venha a falecer. Atualmente, o país registra uma taxa de 11,1 doadores por milhão de pessoas – são cerca de duas mil doações por ano, mais que o dobro da quantidade registrada em 2003 (quando foram contabilizados 893 doadores efetivos).

“Nesta campanha, queremos incentivar a discussão sobre este importante tema e esclarecer as dúvidas da população, dando mais segurança aos familiares que precisam decidir no momento em que se perde uma pessoa querida. Cada um deve conversar com seus entes mais próximos, informando a sua vontade de doar órgãos”, ressalta o ministro Alexandre Padilha. “Por isso, a participação da população nesta causa é fundamental”, reforçou o ministro.

AE