Gel feito com algas fecha feridas em segundos

Quando aplicado sobre tecidos, os polímeros de algas presentes do produto têm o poder de estancar sangramentos em apenas 12 segundos

Cortes na pele, dependendo da profundidade, podem atingir outros tecidos e provocar sangramentos. Muitas vezes são necessárias suturas de emergência para contê-los. Pensando nisso, Joe Landolina, um jovem cientista de Nova York, nos Estados Unidos, criou um gel feito com algas marinhas capaz de estancar qualquer ferimento em apenas 12 segundos.

O produto foi criado pelo jovem norte-americano quando ele tinha apenas 17 anos e era estudante de engenharia química biomolecular na Universidade de Nova York. Atualmente, Landolina é cofundador e CEO da empresa de biotecnologia Suneris, que produz o gel. Quando aplicado sobre a ferida, os minúsculos polímeros presentes nas algas se espalham sobre a superfície do tecido e produzem coágulos, interrompendo o sangramento. Segundo o criador, o gel funciona como uma peça de Lego, encaixando-se no ferimento.

A tecnologia já foi autorizada para uso veterinário e continua sendo estudada para futuras aplicações e tratamentos em seres humanos. Veja abaixo um vídeo (em inglês) que mostra o funcionamento do gel.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcio Bamberg

    Uau!

    Curtir

  2. Nossa, muito interessante!

    Curtir

  3. geomar do amaral lima

    uma noticia dessas nos alegra que venha logo pra os hospitais

    Curtir

  4. Gustavo Costa de Oliveira

    fala sério.. vocês comentando viram o video? nao tem nada de novo, de cicatrização milagrosa.. só a porcaria de um gel que isola.. qualquer fita ou cola cirúrgica faz isso.. notícia patrocinada

    Curtir

  5. Luiz Carlos Porto

    Uma grande descoberta se dúvida. Há de se destacar que quase tudo que os americanos inventam fazem pensando sempre e aplicação militar.

    Curtir

  6. Gustavo Costa de Oliveira, não fala sobre o que não entende. Tem mais, a grande aplicação disso nesse momento será a militar.

    Curtir

  7. Isso a raspa do caule da planta Embaúba já faz há muito tempo.

    Curtir