Doadores prometem US$ 3,4 bilhões a países afetados pelo Ebola

O montante integrará fundo que visa auxiliar a recuperação econômica de Guiné, Libéria e Serra Leoa

Doadores internacionais prometeram na sexta-feira (10), durante uma conferência da ONU, 3,4 bilhões de dólares para apoiar a recuperação econômica dos países mais afetados pelo vírus Ebola: Guiné, Libéria e Serra Leoa. “Ainda são ‘números preliminares’, pois logo devemos aumentar o fundo para 5,1 bilhões de dólares”, afirmou a neozelandesa Helen Clark, ex-primeira-ministra de seu país e diretora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (o PNUD).

O resultado da conferência foi melhor do que o esperado. Os três países da África Ocidental esperavam arrecadar no máximo 3 bilhões de dólares para financiar seus programas de recuperação econômica. No fim, conquistaram 400 milhões de dólares a mais. Fundo que deve cobrir as despesas dos projetos de reestruturação dos países por ao menos dois anos.

LEIA TAMBÉM:

Libéria confirma dois novos casos de ebola

Coreia do Norte afirma ter encontrado cura para MERS, Ebola, Sars e Aids

A epidemia de Ebola causou mais de 11 000 mortes desde 2013, majoritariamente nestes três países, além de desestabilizar o sistema de saúde pública africano, destruir as economias dos países afetados e assustar investidores que vinham apostando na África.

(Com AFP)