Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientistas identificam genes que causam a endometriose

Descoberta será importante para que se desenvolva tratamento mais eficiente

“Temos grande confiança de que os resultados desse estudo contribuirão para desenvolver métodos menos invasivos de diagnóstico e tratamentos mais eficazes”

Stephen Kennedy, pesquisador

Os genomas de 5.500 mulheres americanas, inglesas e australianas serviram de base para uma descoberta que pode representar um significativo avanço contra a endometriose – doença que atinge 10% das mulheres em idade reprodutiva. Depois de compará-los ao DNA de outras 10.000 voluntárias saudáveis, os pesquisadores identificaram dois genes responsáveis pelo desenvolvimento da doença: os cromossomos 1 e 7.

O cromossomo 7 responde pelo desenvolvimento do útero e seu revestimento, enquanto o cromossomo 1 está relacionado ao metabolismo hormonal e à formação do trato sexual feminino. A descoberta pode levar a diagnóstico e tratamento mais eficientes contra a endometriose. Atualmente, os únicos tratamentos são cirurgias e remédios hormonais com efeitos colaterais desagradáveis. “Temos grande confiança de que os resultados desse estudo contribuirão para desenvolver métodos menos invasivos”, destaca Stephen Kennedy, pesquisador da Universidade de Oxford.

A doença – No Brasil, mais de 6 milhões de mulheres são portadoras da doença, que ocorre quando o revestimento interno do útero (endométrio), cuja função é fixar e alimentar o feto no início de seu desenvolvimento, aparece fora dele, em outros órgãos. Isso pode causar dor pélvica, inflamações e problemas de fertilidade. O estudo, publicado na revista Nature Genetics, envolveu especialistas das universidades de Harvard, Oxford e o Instituto de Pesquisa Médica Queensland, na Austrália.

Perguntas & respostas

  • O que é endometriose? A endometriose acontece quando o revestimento interno do útero (endométrio), cuja função é fixar e alimentar o feto no início de seu desenvolvimento, surge fora dele, em outros órgãos. Isso pode causar dor pélvica, inflamações e sérios problemas de fertilidade.
  • Quais são os sintomas da endometriose? Nem sempre os sintomas são relacionados com a endometriose, pois as cólicas menstruais e dores durante as relações sexuais podem ser confundidas com outros problemas. Outro sintoma pode ser a dificuldade para engravidar. A infertilidade atinge 40% das mulheres com a doença
  • Existe tratamento? O tratamento é feito com cirurgias ou medicamentos. O problema dos remédios são os fortes efeitos colaterais.
  • Como se prevenir? O principal sinal é a dor. Por isso, as mulheres devem procurar um ginecologista ao sentirem dor durante as relações sexuais.
  • Quantas mulheres são portadoras de endometriose no Brasil? Segundo a Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE), são mais de seis milhões.