Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Canadá restringe vistos para evitar contágio de ebola

País se junta à Austrália ao adotar medidas de controle de acesso para combater transmissão da doença

O governo do Canadá decidiu suspender a emissão de vistos para residentes e cidadãos de países com “transmissão intensa generalizada e persistente” do vírus ebola. Segundo o governo, canadenses que vivem em países do Oeste da África, incluindo trabalhadores da área de saúde, receberão permissão para voltar ao Canadá. Até o momento, nenhum caso da doença foi registrado no país.

Leia também:

Banco Mundial libera mais US$ 100 milhões para combate ao ebola

Com a decisão, o Canadá se junta à Austrália na suspensão de vistos para pessoas que vivem em países atingidos pelo ebola no Oeste da África, em uma tentativa de manter a doença afastada do país. Entre os países mais afetados surto da doença estão Libéria, Serra Leoa e Guiné. O Canadá recebe poucos viajantes desses países, já que não há voos diretos para o país.

Na sexta-feira, o Brasil adotou medidas para monitorar os viajantes vindos de países da África afetados pelo ebola. Os viajantes que chegarem ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, terão a temperatura corporal medida, receberão informativos sobre a doença e serão orientados a procurar o Sistema Único de Saúde (SUS), em caso de sintomas da doença. Medidas similares foram adotadas em países como Estados Unidos e Inglaterra.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) criticou na última quarta-feira a decisão da Austrália de bloquear a entrada de pessoas no país. De acordo com Margaret Chan, diretora-geral da OMS, o fechamento de fronteiras não vai interromper a disseminação do vírus ebola. Até o momento, a OMS não se pronunciou sobre a decisão do governo canadense.

De acordo com dados divulgados pela OMS na última semana, o número de mortos pela epidemia de ebola já chegou a 4.922 em oito países. O total de casos registrados é de 10.141. Nos três países mais afetados, o número de mortos chega a 4.912 pessoas.