Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bela Gil consome a placenta do filho com vitamina de banana

A prática, que tem se tornado comum nos Estados Unidos, baseia-se na crença de que a placenta concentra nutrientes e hormônios benéficos para a saúde

O ato de comer a placenta após o parto ganhou popularidade ano passado quando a socialite americana Kim Kardashian anunciou que comeria a própria placenta depois de dar a luz a Saint West, seu segundo filho. Antes dela, as atrizes Holly Madison, January Jones e Mayim Bialik haviam feito o mesmo. Agora, a apresentadora e chef de cozinha Bela Gil contou que ela e até sua primogênita ingeriram a placenta após o parto de Nino, seu segundo filho, que nasceu em Nova York, nos Estados Unidos, no final de maio.

Em entrevista a VEJA Rio, Bela afirmou “é uma fonte incrível de nutrientes. Nem senti o gosto, porque misturei com vitamina de banana. A Flor, minha primogênita, também bebeu enquanto comemorava a chegada do irmão”. Pode parecer estranho, mas essas mulheres aderiam, na verdade, à placentofagia, termo dado à prática de ingerir a placenta, que tem se tornado cada vez mais comum nos Estados Unidos e na Europa.

A placenta é um agrupamento de vasos sanguíneos que une o feto à parede do útero materno, permitindo a passagem de materiais nutritivos e oxigênio para o sangue do feto e a eliminação de resíduos de seu metabolismo. Além disso, ela também desempenha um papel importante na produção de hormônios como progesterona, gonadotrofina coriônica (hCG), hormônio lactogênio placentário e estrogênio.

Embora não exista base científica comprovada, o hábito baseia-se na crença de que a placenta concentra, mesmo após o parto, uma grande quantidade de nutrientes e hormônios benéficos para a saúde da mãe. Entre os benefícios estariam: aumento da energia e disposição após o parto, melhora na produção de leite e na aparência da pele, unhas e cabelo e, ainda contribuiria para a prevenção da depressão pós-parto. As formas de consumo variam entre vitaminas – escolha de Bela Gil -, cápsulas – opção de Kim Kardashian -, crua ou cozida.

Leia também:
A dieta da placenta
Anvisa lança guia sobre congelamento de cordão umbilical

Entretanto, segundo Rita Sanchez, ginecologista e coordenadora da maternidade do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, os hormônios e nutrientes da placenta se perdem após o parto. “O que sobra da placenta não é nada além de um agrupamento de vasos sanguíneos que deve ser terrível de mastigar, pois a textura de ser parecida com a de um elástico”, diz a médica.

Em relação a possíveis riscos associados à prática, Rita afirma que só seria perigoso comer a placenta de outra pessoa, devido ao risco de transmissão de micro-organismos presentes no tecido. Outro risco está associado ao armazenamento. Como todo item perecível, caso não haja um manejo adequado, pode haver contaminação ou proliferação de bactérias.

Bela Gil, que é conhecida por seus “métodos não muito convencionais” para cuidar da saúde e alimentação, optou por um parto doméstico feito na água. Ela deu à luz em sua casa de Nova York acompanhada do marido, da filha Flor, de uma parteira e uma doula. “Dói, não vou mentir, mas não é insuportável. É um absurdo o parto domiciliar com auxílio médico ser proibido no Rio.”, disse à VEJA Rio.

Na Grã-Bretanha, Estados Unidos e na maioria dos países europeus, as mães conseguem sair do hospital com a placenta. No Brasil, por ser um material repleto de sangue e que pode gerar contaminação, seu transporte não pode ser realizado por qualquer pessoa nem por qualquer tipo de veículo. Logo, as mães não conseguiriam levar sua placenta para casa.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Eduardo Da Plancha

    achava chata, mas vejo que tem problema mental serio

    Curtir

  2. Eduardo Da Plancha

    em breve teremos canibalismo como normal e aceitavel pela galera cool…

    Curtir

  3. Eduardo Da Plancha

    nao esquece Bela de limpar a bundinha do nenen com a lingua como fazem os animais, nada mais natural

    Curtir

  4. Leonardo Vinci

    Esse nível baixo de cidadã é q possui um programa na TV, naturalismo nogento…

    Curtir

  5. Mauricio Bertelli

    O pior é a cidadã querer saber mais que médico especialista no assunto . É um misto de arrogância e porquice .

    Curtir

  6. Mauricio Bertelli

    O pior de de tudo é a cidadã querer saber mais sobre o assunto que uma médica especialista. É um misto de arrogância e porquice ,.

    Curtir

  7. Olimpia Pinheiro de Melo

    É a esquerda caviar com chapanhe aproveitando o que a de melhor na Medicina e liberdade no grande satã e não acreditando no Brasil comunista. É um bando de comunista que exige comunismo para os outros e aproveita o melhor do capitalismo

    Curtir