Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anvisa volta a suspender venda de marcas de whey protein

Os produtos Body 100% Whey e Super Whey 100% Pure apresentaram uma quantidade de carboidrato superior à declara no rótulo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de mais duas marcas de whey protein, suplementos de proteína extraídos do soro do leite que são frequentemente usados por atletas. Foram punidos os suplementos Body 100% Whey, da empresa Body Nutri, e o Super Whey 100% Pure, da IntegralMedica. A decisão foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União (DOU).

A suspensão das vendas vale apenas para os lotes dos suplementos que foram testados pela agência, e não para todos os produtos das marcas. São eles o lote 02060513 do suplemento Body 100% Whey sabor chocolate brigadeiro (validade até maio de 2015) e o lote 0032221 do suplemento Super Whey 100% Pure sabor baunilha (validade até março de 2015).

Segundo a Anvisa, ambos os produtos apresentaram uma quantidade de carboidrato maior do que o valor informado no rótulo, excedendo o limite imposto pela agência, que tolera uma diferença de até 20% entre as informações nutricionais da embalagem do suplemento e a sua real composição. Além disso, foi detectada a presença de cacau, amido de milho e amido de mandioca no suplemento Body 100% Whey, mas os ingredientes não estavam declarados na embalagem.

A Anvisa vem realizando testes em uma série de suplementos proteicos que culminaram na punição de vários deles. Em fevereiro deste ano, a agência proibiu as vendas de vinte lotes de whey protein – a maioria apresentou uma quantidade de carboidrato superior à declarada no rótulo. No mês seguinte, mais um suplemento, o 100% 3 Whey Protein Top Fuel, fabricado pela empresa Vulgo Suplementos, foi punido pelo mesmo motivo.