Anvisa suspende lote falsificado de sibutramina

Todas as unidades do lote clandestino do medicamento Biomag 15mg deverão ser inutilizadas por se tratar de um caso de falsificação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu o lote 1310710-4 do medicamento Biomag 15 mg (cloridrato de sibutramina) por falsificação. Em resolução publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União, a agência determinou a apreensão e inutilização de todas as unidades do lote em questão.

Veja também

Em nota publicada em seu site, a Avisa afirma que o Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A, que detém o registro do produto, informou que não fabricou o lote 1310710-4 (validade 10/2018). 

Por e-email o Aché Laboratórios confirmou à VEJA que “confirma a publicação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) realizada no Diário Oficial da União, por meio da Resolução-RE Nº 910 de 3 de abril de 2017, sobre recolhimento do lote nº 1310710-4 do produto Biomag 15 mg (cloridrato de sibutramina) e esclarece que desconhece este lote de medicamento, declarando que o material em questão é cópia ilegal do produto mencionado.

Em total atendimento aos requisitos legais e de forma ética e transparente, há mais de 50 anos, seguimos levando mais vida às pessoas onde quer que elas estejam.

Para esclarecimento de dúvidas ou mais informações, o Aché coloca à disposição dos consumidores a Central de Atendimento a Clientes (CAC), por meio do telefone 0800 701 6900 ou e-mail cac@ache.com.br.

O medicamento

A sibutramina é uma das substâncias mais usadas para emagrecimento no Brasil. O remédio, lançado em 1998, age no cérebro estimulando a ação de serotonina e noradrenalina, neurotransmissores associados à sensação de saciedade. A sibutramina também ativa a liberação do neurotransmissor adrenalina, uma espécie de acelerador do metabolismo. Entre os seus efeitos colaterais estão ansiedade, impaciência, aumento dos riscos cardiovasculares e insônia.