Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tucano ataca Caetano e ‘Fantástico’ por reportagem sobre censura

Aliado de Doria, prefeito regional de Pinheiros questiona falta de contraditório em matéria jornalística sobre polêmicas envolvendo manifestações artísticas

Prefeito regional de Pinheiros, bairro nobre da zona oeste de São Paulo, Paulo Mathias (PSDB) fez três transmissões ao vivo no Facebook na noite deste domingo com críticas fortes à Rede Globo e ao músico Caetano Veloso em razão de reportagem do Fantástico a respeito da controvérsia causada pela exposição Queermuseu, no espaço cultural Santander, em Porto Alegre, e pela performance La Bête, do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) – o cantor foi entrevistado e criticou o que considerou censura.

O ator Fábio Assunção também foi atacado por integrar, assim como Caetano, o movimento “342 artes”, que contesta a reação conservadora a essas manifestações artísticas.  A Queermuseu foi encerrada antes do previsto depois que grupos protestaram contra obras que trazem imagens de nudismo e sexo, inclusive algumas em que os críticos viram pedofilia. Já a La Bête teve a participação de uma criança de cinco anos de idade, que, acompanhada da mãe, tocou o artista Wagner Schwartz, que estava nu.

Mathias, aliado do prefeito João Doria (PSDB), publicou dois dos vídeos em sua conta pessoal na rede e um terceiro na página do Movimento Brasil Livre (MBL).

Somando cerca de quarenta minutos ao todo, as imagens trazem o prefeito regional classificando como “papelão”, “vergonha”, “lorota”, “tosca” e “hipócrita” a matéria exibida pelo programa da emissora um pouco antes, completando que o Fantástico “não sabe aonde se meteu”. A VEJA Mathias afirmou que a intenção das críticas era cobrar da TV Globo que exibisse “o outro lado” da questão em vez de colocar as críticas à performance apenas como censura. “Não é censura, mas sim liberdade de expressão de alguém que não concorda com aquilo”, afirmou.

O prefeito regional de Pinheiros criticou a postura de Caetano Veloso, questionando a presença de uma criança na performance do MAM. “Que raio de criança o senhor Caetano Veloso acha que vai formar? Colocando uma criança de cinco ou seis anos para apalpar um homem nu?”, diz, na transmissão ao vivo.

Mathias chegou a relacionar o cantor e o ator Fábio Assunção ao consumo de drogas ilícitas. “Esse Fábio Assunção agora deve estar cheirando um, fumando, bebendo…” e “Eu não fico o dia fumando maconha, viu seu Caetano Veloso?”, são algumas das frases. O tucano também questiona porque os artistas não vêm a público falar sobre leis de incentivo à cultura, em especial a Lei Rouanet, dando a entender que eles “vivem” dos recursos dos fundos de fomento público.

Segundo o prefeito regional, as afirmações são o “desabafo de um brasileiro comum, não tem nada a ver com o cargo que ocupo” e que as menções ao uso indevido de substâncias ilegais por parte de Caetano e Assunção foram feitas “por eles estarem defendendo valores completamente opostos aos da sociedade brasileira” e que não dizem respeito “a nenhuma situação específica” da qual ele tenha conhecimento.

Procuradas por VEJA, a Prefeitura de São Paulo e a TV Globo disseram que não iriam comentar as declarações do prefeito regional. A gestão Doria afirmou que a declaração de Mathias foi feita em redes sociais pessoais, sem relação com a administração municipal. As assessorias de Caetano Veloso e Fábio Assunção não responderam ao contato feito pela reportagem.

Veja abaixo os vídeos publicados por Paulo Mathias:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. caroline de oliveira mesquita

    Só falou o que todo mundo pensa

    Curtir

  2. Se o Sr. Paulo Mathias é contra a vergonhosa “representação La Bête” do MAN e do lamentável programa exigido pelo Fantástico, eu sou concordo com ele e o apoio
    Agora, a cada dia que passa, a VEJA está cada vez mais esquerdista e tendenciosa.

    Curtir

  3. Essa frouxidão moral de artistas, pseudo jornalista e “intelectuais” criou um abismo em relação ao que a sociedade pensa sobre moral e o bom senso. Apoio total ao subprefeito!

    Curtir