Tribunal da Itália nega recurso para anular extradição de Pizzolato

O Tribunal Administrativo Regional de Lazio, na Itália, rejeitou recurso em que o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, pedia para anular a extradição dele ao Brasil. A corte considerou que o cumprimento da pena pelo ex-dirigente do BB, condenado a mais de 12 anos no escândalo do mensalão, não viola direitos fundamentais. Uma das bases de argumentação da defesa eram a má situação dos presídios brasileiros. Desde que chegou ao Brasil para cumprir pena no final de outubro – depois de ter fugido para a Itália – Pizzolato está no presídio da Papuda, em Brasília. As condições do Centro de Detenção Provisória (CDP) são monitoradas pelo Ministério Público Federal para atestar que o mensaleiro goza de saúde e segurança para cumprir a pena. (Laryssa Borges, de Brasília)

Leia também:

Pizzolato: de diretor do Banco do Brasil a auxiliar de pedreiro

Justiça decreta nova prisão do mensaleiro Henrique Pizzolato