Temer, o reformista

O presidente quer fechar o ano com seis reformas devidamente aprovadas e, diante do desarranjo que recebeu de Dilma, diz que seu governo “é nota 10”

O presidente Michel Temer conta que recebeu um país na UTI, com inflação, juros e desemprego em alta – consequências dos erros de Dilma Rousseff, que acabaram causando a pior recessão da história. Aprovadas as primeiras reformas, a economia emite os primeiros sinais de recuperação e o governo já trabalha com a possibilidade de retomar o crescimento a partir do primeiro trimestre do ano.

Em entrevista a VEJA, Temer fala da crise, da relação com o Congresso, a Lava-Jato, os protestos de rua e sobre fantasmas. No mês passado, o presidente mudou-se com a família do Palácio do Jaburu, a residência do vice, para o Palácio da Alvorada. Ele conta que, a partir de então, não conseguiu mais dormir. Seriam fantasmas?, perguntou. A solução foi voltar ao Jaburu.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Rafael Rodrigues de Melo Neto

    Em seis meses, já fez mais que a Dilma vento, em 02 anos e meio, fará mais que Luladrao e Dilma juntos.
    O socialista não se conforma com o sucesso de uma gestão eficiente, prefere chafurdar no populismo irresponsável.

    Curtir

  2. Adriano Burgo

    O Bandido Temer…assim tem que ser a manchete!! Reforma da Previdência, da Clt, compra de votos para o Impeachment, desvio de verbas, suborno de empreiteiras, mentiroso. Machista, traídor, PMDB quebrou o país e todos os estados que comandou….Fora Temer!!! Fora governo entreguista… E para os ignorantes o país na era PT cresceu durante 13 anos mas foi derrubado por um golpe parlamentar corrupto!!

    Curtir

  3. Fernando noal

    Temer não vai conseguir nenhuma reforma não aguenta até junho

    Curtir

  4. Adilson Silva

    Espero que um infarto o carregue, seu FDP!

    Curtir