Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

STF retira de Moro citações da JBS a Lula e Mantega

Por 3 votos a 1, ministros decidiram que citações a pagamentos no exterior por influência no BNDES não têm relação com a Operação Lava Jato

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira retirar do juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, parte das delações da JBS que citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. Atendendo a um pedido dos advogados de defesa, por 3 votos a 1, o colegiado entendeu que o caso deve ser remetido para a Justiça Federal em Brasília.

As investigações tratam dos depoimentos nos quais Lula e Mantega são acusados pelo suposto recebimento de recursos ilícitos em contas no exterior, conforme relataram em suas delações premiadas o empresário Joesley Batista, dono do Grupo J&F, e Ricardo Saud, diretor de relações institucionais da JBS.

Na votação , o relator do caso, ministro Edson Fachin, ficou vencido. Assim como as defesas de Lula e Mantega, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello entenderam que o processo não poderia seguir na Justiça Federal em Curitiba, sob o comando de Moro, por não se tratar de fatos apurados na Lava Jato. Nas delações, são citados fatos ligados ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que já são investigados pela Justiça de Brasília.

Antes de acompanhar o voto de Gilmar Mendes, contrário ao de Fachin, Lewandowski havia declarado que votaria seguiria o voto do relator. “Peço vênia para reformular o meu voto, convencido de que estou agora de que a melhor solução nesse momento é definirmos um dos juízos e nesse caso me parece que em razão do que dispõe o Código de Processo Penal em relação à competência territorial, onde supostamente os alegados delitos foram cometidos, me parece que o foro adequado neste momento seria a Seção Judiciária do Distrito Federal”, disse o ministro.

De acordo com Joesley, o acesso do grupo JBS a aportes bilionários do BNDES e de fundos de pensão foi comprado à custa de milionárias propinas que tinham Lula e também a ex-presidente Dilma Rousseff como destinatários, supostamente intermediadas por Mantega. O dinheiro sujo era pago, segundo o empresário, para garantir que nenhum pleito do grupo fosse atrapalhado no governo.

Foi por ordem de Mantega que o delator disse ter aberto duas contas no exterior para depositar a propina que, diz Joesley Batista, era destinada aos ex-presidentes. “Os saldos das contas vinculadas a Lula e Dilma eram formados pelos ajustes sucessivos de propina do esquema BNDES e do esquema-gêmeo, que funcionava no âmbito dos fundos Petros e Funcef. Esses saldos somavam, em 2014, cerca de 150 milhões de dólares”, disse Joesley à Procuradoria-Geral da República (PGR).

(com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    😮 PO$T_ïPTäLLïAN$
    VãO $ER julgados pela LeX CaNôNiKª bY PaPaDOC Fredo_XiC@
    — ROMA : äNü$3.000,00.rs.R$.rs.R$.rs.R$.rs.R$.rs.R$.rs.R$.rs.R$

    Curtir

  2. Tadeu Passarelli

    Como são SUJOS esses do “stf”…

    Curtir

  3. bobpeh2 brasil sempre

    É, parece que a “banda podre” está tentando se proteger….., pois com o Moro não tem “negociação”, não é?

    Curtir

  4. Alberto Viana Soares

    Mais um golpe na Lava-Jato. PT; PMDB; PC do B; PP; REDE; PSOL; estão UNIDOS para acabar com a Lava-Jato, juntos com a maioria do STF.

    Curtir

  5. hildo molina

    canalhada, e a limpeza de barra dos bandidos continua sendo feita pelos comparsas.

    Curtir

  6. Tudo, mas tudo mesmo, para evitar que se faça justiça.

    Curtir

  7. news da hora

    Ministros do STF tentando atrapalhar o excelente trabalho dos juízes Sergio Moro e Marcelo Bretas . Um jogo de cartas marcadas para defender Lula seu quadrilhao e Joesley o seu maior laranja .

    Curtir

  8. Paulo Vielmo

    Como se o juiz Moro precisasse destes agravantes para condenar Lulladrão??? Os “supremos” se excederam, nessa!!!

    Curtir