Senado aprova Conselho de Ética com investigados na Lava Jato

Responsável por investigações contra senadores, órgão terá cinco parlamentares alvos de inquérito no STF; pedido de cassação de Aécio Neves estará na pauta

A composição do Conselho de Ética do Senado foi aprovada na noite desta terça-feira pelo plenário da casa, permitindo que o colegiado volte a funcionar após três meses de atraso. O órgão é responsável por analisar eventuais denúncias por quebra de decoro parlamentar que podem levar à cassação do mandato. Já foram indicados 20 dos 30 membros do colegiado, com a presença de três investigados na Operação Lava Jato: Romero Jucá (PMDB-RR), Eduardo Braga (PMDB-AM) e Jader Barbalho (PMDB-PA).

Além dos três, Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Flexa Ribeiro (PSDB-PA) também são alvos de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), mas por casos que não são relacionados à operação. Líder do governo no Senado e designado como membro titular do conselho, Jucá é alvo de oito inquéritos. Formado pelo PP e pelo PSD, o bloco Democracia Progressista ainda não fez suas indicações.

Em abril, após a delação premiada da Odebrecht, o ministro Edson Fachin, do STF, aceitou o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e abriu inquéritos contra nada menos que 24 senadores, quase um terço da Casa. Ainda não estão definidos o presidente e o vice-presidente do Conselho de Ética. Nos últimos anos, o senador João Alberto (PMDB-MA), herdeiro político do ex-presidente José Sarney e aliado do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), tem sido reconduzido sucessivamente ao posto – ele foi mais uma vez indicado para compor o grupo.

Confira a lista dos senadores indicados

Titulares

Airton Sandoval (PMDB-SP)

João Alberto (PMDB-MA)

Romero Jucá (PMDB-RR)

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

Eduardo Amorim (PSDB-SE)

José Pimentel (PT-CE)

Acir Gurgacz (PDT-RO)

João Capiberibe (PSB-AP)

Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)

Wellington Fagundes (PR-MT)

Pedro Chaves (PSC-MS)

Suplentes

Jader Barbalho (PMDB-PA)

Eduardo Braga (PMDB-AM)

Hélio José (PMDB-DF)

Ataídes Oliveir (PSDB-TO)

Paulo Bauer (PSDB-SC)

Regina Sousa (PT-PI)

Fátima Bezerra (PT-RN)

Telmário Mota (PTB-RR)

Aécio

Um dos principais desafios do novo Conselho de Ética diz respeito a situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Gravações de um diálogo entre Aécio e o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, somado às afirmações deste em sua delação premiada, levaram Fachin a afastar o tucano do exercício do mandato.

No dia seguinte, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) fez uma representação contra o tucano – que também deixou a presidência do PSDB – e pediu que ele seja cassado pelo Senado. O documento ainda não foi analisado porque precisava da indicação de mais da metade dos membros para dar início aos trabalhos.

Em sua delação premiada, Joesley contou aos procuradores ter sido procurado por Aécio com um pedido de dois milhões de reais, que foram pagos em espécie ao primo do tucano, Frederico Pacheco de Medeiros, gravado pela Polícia Federal quando foi à empresa concretizar a operação. Segundo a denúncia da PGR, o valor foi depositado na conta de uma das empresas do também senador Zezé Perrella (PMDB-MG) e repassado a Aécio.

A defesa de Aécio afirma que o pedido se tratou de um empréstimo, com a finalidade de arcar com os custos de seus advogados, mas negou qualquer relação com a ocupação de cargo público. Além do afastamento dele do mandato, Fachin decretou as prisões de Medeiros e da irmã do senador, Andrea Neves.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. É de um cinismo tem tamanho!

    Curtir

  2. Evandro Natalino

    Só pode ser piada. Essa gente não tem o que fazer mesmo! E dizem estar trabalhando!

    Curtir

  3. Evandro Natalino

    Essa gente não tem o que fazer mesmo! E dizem estar trabalhando!

    Curtir

  4. Rennata Carvalho

    Ou seja o excelentíssimo senador vai julgar sua postura se eu ele deve ser cassado ou não. Interessante isso! Alguém tem alguma dúvida se o Aécio vai ser considerado inocente por este “conselho de ÉTICA ” ?

    Curtir

  5. Bahia Campeão

    Coloca o pimpolho no meu nariz. Só chamar o Aécio para compor esse conselho de Etica(?)

    Curtir

  6. WENDEL HENRIQUE CARVALHO

    Este país não é sério. Queria ver a mídia bater firme nisso. Até que tirem esses corruptos do conselho. Não que os outros não sejam. Esse tal de João Alberto mesmo…afff…

    Curtir

  7. Paulo Bandarra

    Não são os mesmos que estão fazendo a reforma da previdência? Qual a surpresa?

    Curtir

  8. Antonio Renovável

    PARABÉNS!!!! eis nossos congressistas se superando nas INCOERÊNCIAS e principalmente no AUTO-PROTECIONISMO. MEEEUUUUUUUUUU DEUSSSSSSSSSSS!!!!! ELEITORES POR FAVOR, VAMOS TOMAR VERGONHA NA CARA!!!!

    Curtir

  9. Alguém precisa do senado? É necessário termos mais burocracia? Desvios? Corporativismo? Eliminemos isso.

    Curtir

  10. Hermes Alves de Matos

    Nojento! Esses bandidos perderam completamente o respeito pelo povo. Não respeitam nem as forças armadas, já que não são cidadãos brasileiros, ficam inertes esperando uma guerra que nunca virá…

    Curtir