Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Renan articula indicações para órgão que fiscaliza juízes

O presidente do Senado aposta para o CNJ no nome da advogada Ana Luísa Marcondes, que trabalhou como sua assessora na Casa

Em confronto com o Judiciário e alvo da Operação Lava Jato, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tenta emplacar dois nomes no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão responsável por fiscalizar a atuação de juízes de todo o país.

O Congresso tem direito a indicar dois integrantes do conselho, um representando a Câmara e outro o Senado. Renan tem influência em nomes que disputam as duas vagas.

Na Câmara, o nome preferido do peemedebista é a advogada Ana Luísa Marcondes, que trabalhou como sua assessora na presidência do Senado e na liderança do PMDB. Atualmente ela atua na Corregedoria Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão comandado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Nesta semana, Renan chegou a atuar para adiar a votação no plenário ao saber que nomes indicados pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Lava Jato, ganharam força. Além de Ana Luísa, concorrem à vaga Felipe Cascaes, que já advogou para Cunha em alguns casos e hoje é subchefe adjunto para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência, e o assessor técnico da Câmara Lucas de Castro Rivas, que auxiliou a atuação da tropa de choque que defendeu Cunha durante o processo de cassação.

LEIA TAMBÉM:
STF suspende operação contra policiais legislativos do Senado
Renan anuncia série de ações jurídicas contra Operação Métis

Cascaes é hoje o favorito, por contar com o apoio do Planalto. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, está conversando com deputados para tentar emplacar o nome do aliado.

No Senado, os nomes indicados podem ser levados à votação no plenário a qualquer momento. O preferido de Renan na disputa é Henrique de Almeida Ávila, que tem o apoio do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Ávila é sócio de um escritório de advocacia onde atua a mulher do ministro, Guiomar.

O outro candidato à vaga do CNJ pelo Senado é Octavio Augusto da Silva Orzari, que é advogado concursado pela Casa e trabalhou com o ex-presidente do STF Ricardo Lewandowski no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Auxiliares de Renan negam que ele tenha preferência ou esteja fazendo lobby para emplacar nomes de sua confiança no CNJ. Até maio, a vaga do Senado no conselho pertencia a um apadrinhado do peemedebista, o ex-ministro da Transparência Fabiano Silveira. Ele teve de deixar o cargo após ser flagrado em uma gravação feita pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, na qual aparecia conversando com Renan e fazendo críticas à condução da Lava Jato.

Ana Luísa negou que Renan esteja fazendo campanha pelo seu nome, mas admitiu que tem o “apoio pontual” do presidente do Senado. Os demais candidatos às vagas do CNJ não se pronunciaram.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fábio Luís Inaimo

    Cadê quem votou nesse idiota!?

    Curtir

  2. Renan, Gilmar Mendes, Levandowski, Teori … enfim senado e STF säo todos imorais, perderam o senco de vergonha e fazem ou manipulam o que querem e como querem neste Pais ….

    Curtir

  3. Renan, Gilmar Mendes, Levandowski, Teori … enfim senado e STF säo todos imorais, perderam o senso de vergonha e fazem ou manipulam o que querem e como querem neste Pais ….

    Curtir

  4. FERNANDO PEREIRA LIMA

    Falta quando anos pra Renan perder o foro privilegiado?

    Curtir

  5. Arthur Silva Costa

    O BRASIL CADA VEZ SE CHAFURDA NA LAMA.

    Curtir

  6. Até teremos que tolerar esse jagunço desqualificado como presidente do senado ? Pior que o Renancanalhah somente o Renanpulha.

    Curtir

  7. Edson Calazans

    Eu ainda espero ver o GIGANTE QUE TINHA ACORDADO. SERÁ QUE ESTAVAMOS VENDO UM ANÃO COM UMA LENTE DE AUMENTO. E AQUELE PATO QUE SEGUNDO OS MANIFESTANTE ERA O SIMBOLO DA POPULAÇÃO QUE NÃO IRIA PAGAR O PATO PELAS DESPESAS .
    a verdade por trás de tudo é que os RATOS queriam voltar ao poder e mandarem no PAÍS novamente
    pois agora até o STF ele querem tirar do caminho.
    ” Imagine se essa moda pega bandido querendo entrar com ação contra a justiça?
    o que vai ter de bandido querendo entrar nesse embalo pra agir se ser incomodado

    Curtir

  8. Jotafilho Filho

    Também estou esperando a volta dos militares eles não são santos mais pior do que isto que está ai não existe nada vamos pra rua pedir a volta dos militares

    Curtir

  9. Tadeu Monteirinho

    Renan, não pode nunca nomear uma pessoa. para fiscalizar os juízes!. Seria uma patifaria sem tamanho.

    Curtir