PT vai tratar Dirceu, Palocci e Vaccari como ‘presos políticos’

Segundo a tese, apresentada durante o congresso do partido, o PT "deveria exigir a liberdade" aos ex-ministros e ao ex-tesoureiro.

O Partido dos Trabalhadores de São Paulo decidiu, durante a realização do congresso estadual, tratar como “presos políticos” os ex-ministros Antonio Palocci e José Dirceu e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto. De acordo com o texto proposto pela chapa Unidade pela Reconstrução do PT, o partido “deveria exigir a liberdade para os seus presos políticos, Zé Dirceu, Vaccari, e Palocci”.

A tese, que propõe que o partido exija a liberdade para os petista, foi aprovada por unanimidade pelos 999 delegados estaduais do PT, segundo informações da edição desta segunda-feira do jornal Folha de S. Paulo.

O texto também destaca a atuação “autoritária” do Judiciário. “O judiciário extrapola suas prerrogativas, manipula o povo junto com a mídia, cria crises institucionais para atingir seus fins, funcionais aos planos da classe dominante. E não hesita em chantagear para disciplinar os mais diversos setores, se considerar que assim intimida as organizações populares e de trabalhadores”, diz.

Segundo o partido, as prisões em primeira instância dos dirigentes do PT envolvidos na Operação Lava Jato configuram um “‘regime de exceção’ que vai se instalando no país, com graves ameaças ao companheiro Lula”. O ex-presidente vai depor nesta quarta-feira, às 14 horas, na Justiça Federal de Curitiba, no Paraná, na ação penal do tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo e do sítio em Atibaia, no interior da capital.

“Seria um grave erro fazer o jogo do juiz (Sergio) Moro, e contornar o problema, buscando uma “comissão especial”, com “tribunal de honra”, para punir alguns petistas “culpados” por indicação de delatores manipulados por juízes, procuradores e policiais, quando os presos não tem sabidamente liberdade para se defender”, finaliza o texto.

A moção também será submetida ao congresso nacional do PT, programado para acontecer nos dias 1 e 2 de junho.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tiago de Mattos Queiroz

    kkkkkkkkkk, este partidinho é uma piada. Presos políticos ??? kkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  2. Fernando Santos

    UAU! Só que ficaram faltando outros “presos políticos” como os dos demais partidos corruptos e facções do crime organizado. Quando penso que o cinismo dos corruptos atingiu o ápice, vem uma conversinha dessas…enquanto isso, nossa “justiça” continua deitada em berço esplêndido com cara de paisagem esperando o “santo perseguido” encantar mais burros…

    Curtir

  3. Pardido-quadrilha.

    Curtir

  4. Suprassumo Top

    “O PT é, de fato, um partido interessante. Começou com presos políticos e vai terminar com políticos presos.” – Joelmir Betting

    Curtir

  5. Suprassumo Top

    ““Aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo””

    Curtir

  6. Daniel Benevides

    Esse Brarzilzão é uma zona. Nada surpreende mais.

    Curtir

  7. Presos políticos , Rsrsrsrsr, conta outra, estão borrando, vão ter que ajustar contas da roubalheira.

    Curtir

  8. Essa quadrilha de vagabundos, ladrões, bandidos, criminosos, marginais, FDP, corruptos, vermes, parece que ainda não percebeu que neste país o povo descente, trabalhador, honesto, pagador de impostos não acredita nessa vagabundagem criminosa FDP, chefiada pelo vagabundo chefe de quadrilha, vulgo lulladrão?

    Curtir

  9. Ricardo Mattos

    É a mesma história de que a esquerda defendia a democracia em 1964. Naquela época a população ficou out dos eventos e foi fácil emplacar o enredo. Agora não, todos sabem qual o verdadeiro adjetivo que Vacari, Paloci e Dirceu merecem receber. Cadeia é pouco para essa malta !!!

    Curtir