Presidente da CCJ nega requerimento da oposição para ouvir Janot

Deputados protestaram contra a decisão de Rodrigo Pacheco (PMDB-MG). Colegiado avaliará a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB)

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), rejeitou nesta quinta-feira todos os requerimentos apresentados por deputados para a realização de oitivas, as quais incluíam uma audiência com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A comissão será responsável por analisar a denúncia de Janot contra o presidente Michel Temer (PMDB).

A convocação de Janot foi solicitada por parlamentares da oposição. Com a decisão de Pacheco, o parecer do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia na CCJ, terá de ser baseado apenas na denúncia de Janot e na defesa de Temer, apresentada na quarta-feira pelos advogados do presidente.

A oposição prometeu avaliar a decisão de Pacheco e cogita recorrer ao plenário da CCJ. “Seria enriquecedor se a CCJ ouvisse o autor da denúncia e aqueles que estão sendo acusados pela defesa de Michel Temer de fraudar a perícia daquela conversa deplorável com Joesley [Batista, dono da JBS]. Essas oitivas seriam importantes para instruir nossa decisão”, disse o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

A partir da apresentação da defesa, a CCJ tem cinco sessões da Câmara para a apresentação, discussão e votação do parecer, concluindo pela aceitação ou arquivamento do pedido de autorização para investigar o presidente.

Concluída essa etapa, o parecer será lido e votado no plenário da Câmara. Para que a Casa autorize a investigação contra o presidente Michel Temer são necessários os votos de, no mínimo, 342 deputados favoráveis à autorização, o que representa dois terços dos 513 deputados.

No inquérito, Temer é acusado por Janot de ter aproveitado da condição de chefe do Executivo e recebido, por intermédio do seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, “vantagem indevida” de  500 .000 reais. O valor foi ofertado por Joesley Batista, que firmou acordo de delação premiada com os procuradores da Operação Lava Jato.

(Com Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    Questão de Higiene
    ,vejA

    Curtir

  2. Tudo já está armado para defender o chefe da quadrilha. VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  3. Claro, já pensou todo mundo ouvir a verdade? Seria um desastre para esse clube recreativo do crime organizado que habita o congresso.

    Curtir

  4. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Até que enfim uma decisão sensata desse senhor, que apesar de mineiro, não me representa.

    Curtir

  5. Tadeu Monteirinho

    Dr Janot, não tem. e não deve ser houvido nesse jogo político!

    Curtir