Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pivô da Lava Jato, Youssef pretende publicar biografia

Doleiro vai focar na operação, que o prendeu em março de 2014

Preso desde março de 2014, o doleiro Alberto Youssef, delator da Operação Lava Jato, está escrevendo uma biografia, segundo a edição desta terça-feira do jornal Folha de S. Paulo. A previsão de lançamento é 2017.

Conforme pessoas próximas a Youssef relataram ao jornal, a narrativa vai contar a primeira vez em que ele foi detido pela polícia, quando ainda era adolescente. Na época, ele trabalhava como olheiro para uma quadrilha de contrabandistas de eletroeletrônicos que atuava na divisa do Paraná com o Paraguai – mas foi preso antes de cumprir a missão.

Leia também:
Moro autoriza Temer e Lula como testemunhas de Cunha
Gleisi Hoffmann, a “coxa”, recebeu propina também da Odebrecht

O foco da obra, porém, será a Lava Jato, que veio à tona onze anos depois desse episódio. Youssef pretende detalhar o dia a dia da cadeia, com quem dividiu cela e os diálogos que teve com os outros presos na operação.

Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira que leva seu sobrenome, deve ser uma das personagens, já que ele fica na ala da Youssef e toma banho de sol no mesmo horário que o doleiro. A proximidade entre os dois também se deu porque Odebrecht passou a frequentar a cela do doleiro — a única com permissão para ter aparelho de TV— para assistir a noticiários.

Os episódios estão sendo relatados a um jornalista, que vai complicar e redigir o material, segundo a Folha. A editora também já foi definida, conforme informou o jornal.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jose Eugenio Bevilaqua

    (Risos) Mais um porco desse chiqueiro e puteiro brasileiro? rsrsrs…

    Curtir