Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os contratos generosos de campanhas petistas com Silvio Pereira

Além de empreiteiras e outras empresas investigadas pela Operação Lava Jato, o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira, preso na 27ª fase da Operação Lava Jato, encontrou em candidatos petistas clientes generosos para seus serviços de publicidade e eventos. Dilma Rousseff foi um deles. A campanha que levou Dilma ao Palácio do Planalto pela primeira vez, em 2010, desembolsou 222.000 reais à Central de Eventos e Produções Ltda, de Pereira, a título de “publicidade por carros de som”. No mesmo ano, a empresa embolsou, pelo mesmo tipo de serviço, 450.000 reais da campanha fracassada do ministro Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo. Em 2012, a campanha de Fernando Haddad à prefeitura da capital paulista pagou 250.831 reais à DNP Eventos, também de Silvio Pereira, por publicidade em carro de som e material impresso. A (ex) petista mais generosa com o ex-secretário-geral do PT, no entanto, foi Marta Suplicy. A campanha da hoje peemedebista à prefeitura paulistana em 2008 despejou nada menos que 918.734 reais na Central de Eventos e Produções. “Ao que tudo indica”, diz o Ministério Público, Pereira embolsou os valores “sem nenhuma prestação de serviços que justificasse os repasses”. (João Pedroso de Campos, de São Paulo)