Okamotto explica ajuda da OAS para guardar acervo de Lula

Presidente do instituto que leva o nome do petista foi denunciado por lavagem de dinheiro pela força-tarefa da Lava Jato

Denunciado por lavagem de dinheiro na mesma ação de Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, justificou-se nesta quinta-feira das acusações que pesam contra ele na Lava Jato por ter intermediado o pagamento da OAS à empresa responsável por guardar o acervo do ex-presidente. Okamotto admitiu que pediu apoio à empreiteira para bancar o transporte e o armazenamento dos materiais, que o fez porque a instituição estava sem recursos na época, e negou que o benefício se tratava de propina do petrolão.

“Nós não tínhamos dinheiro. Eu realmente pedi para OAS. Me fala qual é o crime disso”, questionou. Indagado se não via problema em solicitar ajuda financeira a uma empreiteira que recebe milhões em contratos com o governo federal, ele respondeu: “Qual a empresa do Brasil que não tem nenhuma relação com o governo. Me indique uma que o governo de uma forma ou de outra não tenha relação, ou para fazer alguma legislação ou para usar financiamento”.

LEIA TAMBÉM:
Denunciado, Lula se faz de vítima. E nada explica sobre acusações
Defesa de Lula vai ao Conselho do MP contra coletiva da Lava Jato

A OAS pagou por cinco anos, entre 2011 e 2016, um total de 1,3 milhão de reais para que os pertences do acervo – todo o tipo de presentes que Lula ganhou enquanto presidente – ficassem guardados em um depósito da empresa Granero.

A procuradoria da Lava Jato diz que esse montante foi quitado como “dívida de propinas” por favores obtidos em contratos da Petrobras. Okamotto rebateu a denúncia: “Propina do quê? Para mim nunca falaram que era propina, mas um pagamento para manter um acervo que teoricamente tem um patrimônio cultural. Acho, inclusive, que a OAS deveria ter reivindicado a Lei Rouanet porque é um material cultural, de interesse da sociedade”, disse ele.

Questionado sobre o motivo da escolha da OAS, Okamotto ironizou, dizendo que qualquer empresa poderia ter feito o serviço. “Porque foi o primeiro empresário que eu conhecia que vi ali na hora. Se fosse a Rede Globo, podia ter pedido para a Rede Globo. Se tivesse sido o Pão de Açúcar, seria o Pão de Açúcar. Até tentamos outras alternativas, mas não achamos”, disse ele.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Severino de Araújo Ferreira

    Okamotto esta escalado para boi de piranha com o objetivo de salvar o Chefão.

    Curtir

  2. Welington De Castro Pagnozzi

    Realmente esta explicado, pedir algo deste pequeno porte, afinal só vinte e poucos mil mensais por 05 anos, comparado ao valores das propinas a que se acostumaram realmente nada significa, pelos menos para eles.

    Curtir

  3. Eder Dias Casola

    O melhor era ter ficado quieto. Deveria saber que é crime sim, um ex-presidente receber vantagens, mesmo após o exercício do mandato. Se ele não sabia, o Sérgio Moro vai ensinar.

    Curtir

  4. Esse tal de okamoto e uma vergonha pros descendentes de japoneses do brasil .

    Curtir

  5. Roberto Negromonte Santos Negromonte

    Esse japonês que queria bater na mulher de Marcos Valério, e o ameaçou de morte; é metido a brabo…E agora estou vendo que também é comediante esse vagabundo. Mestre de cerimonias do “palestreiro”, esse imbecil pensa que todos são iguais a ele. Bota Pressão PF!.

    Curtir

  6. João carlos

    O brasileiro tem a explicação de toda fortuna do LULA e família tráfico de influência empresas para ter obras tinha que pagar para o LULA/DILMA/PT e os aliados.

    Curtir

  7. Sergio Cihgral

    Estas colocações de paroleiros loquazes só farão sentido no dia em que a OAS se prontificar a remunerar-me com tres milhões por cada palestra que eu proferir em qualquer esquina…

    Curtir

  8. Bat Masterson

    Isso que é poder de argumentação …

    Curtir

  9. NETTO FERNANDES

    Japonês quando sabe que cometeu um ato ilícito costuma se matar, não continuar mentindo.

    Curtir

  10. adson miranda de almeida

    ISSO SIGNIFICA PROPINA. AGORA COMO VAI DEVOLVER ESSE DINHEIRO OKAMOTO? PRESTANDO SERVIÇOS SUPERFATURADOS.

    Curtir

  11. adson miranda de almeida

    ISSO SIGNIFICA PROPINA. AGORA COMO VAI DEVOLVER ESSE DINHEIRO OKAMOTO? PRESTANDO SERVIÇOS SUPERFATURADOS.

    Curtir

  12. Heinz H. Koetzler

    Okamotto, faz uma coisa coisa boa pro Brasil, volta do Japão e leva o LOLLA junto e não volta.

    Curtir

  13. Tal qual Capone que apesar da imensa lista de crimes, hediondos inclusive, começou sua derrotada por um crime menor (sonegação fiscal), esse “favor” da OAS será pedra pioneira do efeito dominó.
    _ Oh jararacá pode esperar a tua hora vai chegar!!! Tic-tac tc-tac tic-tac…

    Curtir

  14. jose jorge rodrigues lopes

    Kkk

    Curtir

  15. Esse é da escola do PT : quando o crime é de difícil compravação falam que não sabiam de nada…Nesse caso, como tinha notas fiscais comprovando claramente o crime, faz cara de bobo e pergunta qual é o crime….Pode esperar que você vai saber qual é o crime , cara de pau babaca.

    Curtir

  16. Luiz Teixeira dos Santos

    Este Okamoto é o mesmo que Valério diz ter participado das tramas do empréstimo do Bumlai. Cara de pau, igualmente o comandante lula.

    Curtir

  17. João Santos

    Excelente exemplo de amoral.

    Curtir

  18. Eliane Moura

    A OAS quer me dar 1milhão? Se é só pedir, estou pedindo.

    Curtir

  19. Eu duvido que ele vá chorar.

    Curtir

  20. Anderson Soares

    Como é que é- “qual é o crime”? É muito cara de pau! Essa declaração é um deboche com a nossa cara! O comparsa do CHEFÃO acaba de confessar o crime! E esse sujeito acha que somos otários? Uma empresa privada como a OAS iria pagar uma grana preta para guardar as tralhas do “operaro” sem receber nada em troca? Nem se Lula fosse o Papa!

    Curtir

  21. Anderson Soares

    É muito cara de pau!

    Curtir

  22. JOSIMAR SAMPAIO

    Okamoto não sabe a diferença de “pedir” x “estorquir”, ele saberá logo q for julgado pelo Moro.

    Curtir

  23. Está zombando na cara dura. No Japão já estaria em cana ou se tivesse vergonha nacara, se suicidado. Tenho pena dos ‘descendentes’ deste crápula.

    Curtir

  24. Envergonhando a raca, tanto ele como da federal, tinha q se suicidar…

    Curtir

  25. É, bem já dizia minha mãezinha, japonês ou é muito honesto ou muito pilantra. Pelo menos saber em que categoria o Okamotto entra.

    Curtir

  26. Joel Carvalho

    Okamotto, assim como os demais petralhistas, perderam o referencial de ética e legalidade. Por isso, mesmo com o chefe influenciando na República, acha normal os favores de empresas, com as quais o poder público contrata negócios.

    Curtir