Natal: nem estagiária escapa de doar para o prefeito-candidato

Carlos Eduardo Alves recebeu doações de pelo menos 50 funcionários públicos

O prefeito e candidato à reeleição em Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), tem recebido doações de servidores públicos para sua campanha. Alves, que pode ser eleito em primeiro turno, segundo a última pesquisa Ibope, recebeu doações de pelo menos 50 funcionários públicos, entre os quais seis guardas municipais, funcionários da controladoria geral do município, uma estagiária, pessoal da secretaria do gabinete do prefeito, chefe de gabinete da secretaria de saúde, funcionários da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), chefe de assessoria jurídica, chefe da coordenadoria de administração financeira, secretário e secretário adjunto de comunicação social.

Alves já arrecadou mais de 900.000 reais para sua campanha. As doações mais altas foram feitas pelo diretório estadual do PDT, no valor de 80.000 reais, e pelo diretório nacional do partido – 50.000 reais. Com exceção de Heverton Santos Freitas, secretário de Comunicação que doou 2.200 reais e os seis guardas municipais que doaram 2.250 reais, todos os outros servidores contribuíram com a quantia exata de 200 reais – incluindo a estagiária do Ensino Médio cujo campo de salário aparece zerado no Portal da Transparência do município.

LEIA TAMBÉM:
Quem são os candidatos à prefeitura de Natal
Prefeito de Fortaleza recebeu doações indiretas de subordinados
Em São Bernardo, servidores municipais doam R$ 363 mil a petista

Ocupantes de cargos como professor, assessor jurídico da secretaria de saúde, técnico ambiental, secretário adjunto de gestão escolar, enfermeiro e auxiliar de serviços gerais também doaram. A lista completa de doadores conta com 1005 nomes de pessoas físicas e as contribuições variam de 200 a 31.000 reais.

A resolução 23.432 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), baixada em dezembro de 2014, proíbe doações eleitorais por autoridades públicas “que exerçam cargos de chefia ou direção na administração pública direta ou indireta”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fábio Luís Inaimo

    O coronelismo impera aqui no nordeste, e vai o funcionário publico negar a doação!?

    Curtir

  2. JOSIMAR SAMPAIO

    Doou por livre e espontânea pressão e com a faca no pescocço?

    Curtir

  3. Fábio Luís Inaimo

    É por isso que Natal tá essa beleza, esse primor!

    Curtir

  4. Cesar8002UTB

    É do PDT. Esperar o quê?

    Curtir