Não vamos agravar o que já é grave, diz Alckmin sobre apoio a Temer

Governador afirma que o PSDB tem tido atitude de cautela sobre ficar ou não na base do governo e que o foco é preservar a população, o emprego e a economia

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, reafirmou que o PSDB vai esperar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a cassação da chapa que elegeu Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) em 2014 para decidir sobre o apoio do partido ao peemedebista.

“Nós não vamos fazer nenhuma análise neste momento, porque a decisão do TSE começa no dia 6 (de junho)”, disse o governador após participar de inauguração do escritório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em São Paulo. “O PSDB tem tido atitude de cautela, de ajudar o Brasil. Não podemos agravar uma situação que já é grave. O foco é preservar a população, o emprego, a economia, agir com responsabilidade.”

Questionado por jornalistas sobre se participou de uma reunião com Temer em Brasília no final de semana, Alckmin disse que não saiu de São Paulo no sábado e domingo. “Eu não participei de reunião.”

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Quando é que vão parar de mentir? Psdb ajudar o Brasil? Novo sócio dos ladrões , dos cafajestes , dos mentirosos, dos delatados, dos privilegiados, dos poderosos, dos amigos do supremo, dos especiais que tem leis especiais… Vocês não prestam

    Curtir

  2. Não temos mais um governo. Temos um bando de meliantes fazendo de tudo para poder correr da justiça. O governo acabou!

    Curtir

  3. Ah sim, o Alckmin também recebeu… .

    Curtir

  4. Everton Pereira

    o bolso e o governo sem os votos.

    Curtir

  5. Everton Pereira

    precisamos de um lava pedágio no estado de são paulo

    Curtir

  6. ADRIANOVIAJANTE007

    Declaração vergonhoasa…

    Curtir

  7. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Para a grande maioria que comenta aqui, o quanto pior, melhor. Apoiado governador. O Brasil não aguenta mais tanta instabilidade. Vamos com Temer até 2018 e ai sim eleições normais.

    Curtir

  8. Adriano Canestraro

    PSDB… O partido dos indecisos, sei… Lembraremos nas próximas eleições que esse partideco formado por Aécio, Alckmin, Serra, Guerra, Perillo, FHC e outros, não está, nunca esteve e nunca estará ao lado dos brasileiros.

    Curtir

  9. Carlos Ferreira

    Mas o Alckmin não estava preso? Ou já soltaram também?

    Curtir

  10. Ezequiel Lima Feitosa Ezequiel

    Isso quer dizer que vcs vão parar de pegar propina na mão do Joesley?

    Curtir