Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moro autoriza internação de Dirceu para exames médicos

Ex-ministro da Casa Civil de Lula diz sofrer de dores de cabeça "lancinantes" no Complexo Médico Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde está preso desde agosto de 2015

O juiz federal Sergio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em primeira instância em Curitiba, autorizou na sexta-feira passada a internação do ex-ministro José Dirceu para uma bateria de exames. Preso desde agosto de 2015 na Lava Jato, o petista havia enviado a Moro, na última quinta-feira, um pedido para ir até o hospital Santa Cruz, na capital paranaense, e lá ser submetido aos procedimentos médicos.

Os advogados de Dirceu informaram a Moro que seu cliente, preso no Complexo Médico Penal de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, vem sofrendo há mais de 20 dias com uma dor de cabeça “intermitente, lancinante e sem fator de melhora ou piora”, conforme atestado médico assinado pelo médico de Dirceu, Job José da Natividade Neto, anexado ao pedido. De acordo com o atestado, não é possível “descartar a possibilidade de hematoma extra axial”, um tipo de lesão intracraniana.

Em seu despacho, o magistrado escreveu que “havendo recomendação médica, não cabe a este Juízo valorar a pertinência ou não da realização dos exames”, mas observou que devido ao “limitado recurso humano” da Polícia Federal para fazer escoltas, “o ideal é que o custodiado, uma vez no ambiente hospital, realize uma bateria de exames destinada a aferir a causa e a real gravidade da sua situação de saúde”.

Além das dores de cabeça “lancinantes”, o médico de Dirceu atestou que o petista tem hipertensão arterial de difícil controle, hipercolesterolemia (aumento de colesterol no sangue) e distúrbio de ansiedade. O ex-ministro da Casa Civil tem sido medicado com substâncias controladas e recentemente foi examinado por Natividade Neto na cadeia.

Apesar do pedido encaminhado na semana passada, a família de Dirceu ainda não tem uma data para a internação. Segundo a petição encaminhada a Moro, “os familiares do peticionário estão tentando agendar, juntamente com a seguradora de saúde, uma data no Hospital Santa Cruz, nesta Capital, a fim de que sejam realizados todos os exames necessários ao bom estado de saúde de José Dirceu”. Para Moro, “havendo necessidade de internamento provisório respaldado por relatório médico, fica desde logo autorizado, sob escolta”.

Dirceu na Lava Jato – Réu pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Dirceu atuava em um dos núcleos do esquema de corrupção na Petrobras para arrecadar propina de empreiteiras por meio de contratos simulados de consultoria com a empresa dele, a JD Consultoria e Assessoria. Os indícios nas investigações apontam que o petista recebeu 11,8 milhões de reais em dinheiro sujo, tendo lavado parte dos recursos não só em serviços fictícios de consultoria, mas também na compra e reforma de imóveis para familiares e na simulação de aluguéis de jatinhos.

De acordo com as investigações, o esquema do ex-chefe da Casa Civil na Lava Jato movimentou cerca de 60 milhões de reais em corrupção e 64 milhões de reais em lavagem de dinheiro. Ao todo, o MP calcula que houve 129 atos de corrupção ativa e 31 atos de corrupção passiva entre 2004 e 2011, além de 684 atos de lavagem de dinheiro entre 2005 e 2014.