Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marconi Perillo diz que, se convocado, falará à CPI

Governador negou acusações de envolvimento com grupo de Cachoeira

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), disse nesta sexta-feira que se for convocado, vai prestar depoimento na CPI do Cachoeira. Segundo o assessor de imprensa do governador, Isanulfo Cordeiro, Perillo vai prestar todos os esclarecimentos que forem necessários sobre a venda de uma casa no condomínio Alphaville de Goiânia e outros assuntos.

O governador compareceu ao velório do delegado Osvalmir Carrasco Melatti Júnior (38), piloto do helicóptero da Polícia Civil que caiu há três dias no interior de Goiás, mas não deu entrevistas. A assessoria do governador tucano reafirmou que os contratos da construtora Delta com o governo de Goiás foram auditados. Servidores e assessores envolvidos nas investigações já foram afastados.

Perillo consideraria “pura ilação” a informação sobre a entrega de 500 000 reais, por parte do grupo de Carlinhos Cachoeira, a um assessor no Palácio do Governo. “Essa história jamais aconteceu”, informou por meio do assessor. A acusação de que o governo de Goiás está loteado por interesse do bicheiro também foi refutada. Ele disse que jamais admitiu influência em seu governo pelo investigado na Operação Monte Carlo.

(Com Agência Estado)