Luís Roberto Barroso toma posse como ministro do STF

Cerimônia durou vinte minutos e o novo ministro da Corte não discursou

O advogado Luís Roberto Barroso tomou posse na tarde desta quarta-feira como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A cerimônia foi rápida e durou cerca de 20 minutos. O novo ministro não discursou.

Durante o ato, Barroso foi conduzido ao plenário pelos ministros Teori Zavascki e Celso de Mello, o mais antigo e o mais novo membro da Corte. Após a execução do Hino Nacional pela cantora Ellen Oléria (vencedora do reality show The Voice, da Rede Globo), o ministro foi declarado empossado pelo presidente do STF, Joaquim Barbosa.

Leia também:

STF manda prender deputado Natan Donadon

Três mil pessoas foram convidadas para a cerimônia. Entre os que compareceram estavam os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e da Câmara, Henrique Alves (PMDB), e o senador José Sarney (PMDB), entre outras autoridades. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, compareceu representando a presidente Dilma Rousseff, que não foi à cerimônia. Depois da posse, Barroso cumprimentou os convidados.

“Estou feliz e concentrado no meu trabalho novo. Espero ser capaz de desempenhá-lo bem”, disse Barroso ao chegar ao local.

Perfil – O novo ministro é o quarto indicado por Dilma para o tribunal. Barroso assumiu a vaga deixada por Carlos Ayres Britto, que se aposentou no ano passado ao completar 70 anos. O nome dele foi aprovado no início do mês pelo Senado. Advogado constitucionalista, Barroso ficou conhecido ao defender no próprio STF causas controversas, como a união civil entre pessoas do mesmo sexo e o aborto de fetos anencéfalos.

À noite, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) devem oferecer um coquetel em homenagem ao novo ministro.