Jovem invade o Alvorada e tem o carro alvejado por tiros

Ele derrubou um portão e seguiu alguns metros na área interna do palácio. Detido, o rapaz falava frases desconexas

Por volta das 19h desta quarta-feira, um rapaz dirigindo uma espécie de van ou utilitário invadiu a área interna do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República. Ele chegou à portaria do palácio como se fosse se identificar para entrar. No momento em que o segurança foi abordá-lo, contudo, o rapaz acelerou, derrubou o portão de entrada do Alvorada e seguiu alguns metros adiante. O presidente Michel Temer não estava no local no momento do incidente.

O soldado do Exército que estava no local atirou em direção ao carro com uma escopeta. Após cinco tiros, o motorista, que seria menor de idade, só parou o carro perto da igrejinha do Palácio da Alvorada. Depois deixar o veículo, ele fugiu correndo e se escondeu nos jardins do palácio. A segurança vasculhou a área e o encontrou.

O rapaz, que não foi atingido por nenhum tiro e acabou detido, falava frases desconexas quando foi abordado. A Polícia Federal está no local para investigar o que houve e uma perícia está sendo realizada.

Michel Temer e sua família não moram no Alvorada, mas no Palácio do Jaburu. Temer, que estava no Palácio do Planalto na hora do ocorrido, foi informado pelo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Sérgio Etchegoyen, do episódio. Depois do incidente, o acesso ao palácio foi fechado.

O GSI se manifestou sobre a invasão por meio de nota:

Por volta das 19 horas de hoje, um veículo, após receber orientação para reduzir a velocidade e identificar-se, acelerou abruptamente e ultrapassou a grade de proteção que dá acesso ao Palácio Alvorada.

Foram realizados disparos de arma de fogo de advertência e, em seguida, contra o veículo que parou na área interna do Palácio.

O motorista sem ferimentos e, aparentemente menor de idade, foi conduzido pela Polícia Federal que realizará as investigações.

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Santos

    Se um jovem de menos de 18 anos passar com um carro em cima de alguém nada acontecerá, se der um tiro na cabeça de alguém também. A bala automaticamente passa a ser de brinquedo. Aos que acham que menor pode tudo e que é proibido punir esses meliantes o bom seria colocár em um “paredon” e fazer com que crianças menor de idade disparassem armas automáticas. A família dos defensores agradecerá porque ninguém será atingido. Afinal crianças não matam.

    Curtir

  2. Alex Cardozo

    Povinho ignorante, reclamando do acontecido…politicos tem o que merecem, e o Provo babao,retardado e covarde reclamam de patrimônio público, quem destrói mais este país são os políticos deixem de ser trouxas.

    Curtir

  3. Marco Aurelio Jandelli

    Quem sabe da proxima da certo.

    Curtir

  4. Cesar8002UTB

    Quando é com os políticos dane-se a maioridade penal. Eles se protegem.

    Curtir