Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Joaquim Barbosa defende ‘renúncia imediata’ de Temer

Para o ex-ministro do STF, novos fatos se somam a denúncias anteriores e justificam saída do presidente

Por meio de sua conta no Twitter, Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu que os brasileiros “devem se mobilizar, ir para as ruas e reivindicar com força: a renúncia imediata de Michel Temer“. Na avaliação do ex-ministro, as revelações da delação premiada do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, são graves e inviabilizam a permanência do presidente.

Barbosa afirmou, também, que as novas acusações se completam com outras, que vieram a público meses atrás. Na delação premiada do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho, consta que o presidente teria pedido, em 2014, uma doação ilegal de dez milhões de reais para as eleições daquele ano. O encontro, que teria ocorrido no Palácio do Jaburu, foi confirmado também na delação do ex-presidente da construtora, Marcelo Odebrecht, mas Michel Temer nega ter pedido dinheiro ao empreiteiro.

“Isoladamente, a notícia extraída de um inquérito criminal e veiculada há poucas semanas, de que o sr Michel Temer usou o Palácio do Jaburu para pedir propina a um empresário, seria um motivo forte o bastante para se desencadear um clamor pela sua renúncia”, avaliou Joaquim Barbosa. Diferentemente do encontro relatado por Joesley Batista, que provocou a abertura de um inquérito contra Temer no STF, a delação dos executivos da Odebrecht não puderam até agora gerar uma investigação contra o presidente, por este possuir imunidade em relação a fatos anteriores ao mandato – que está sendo questionada na Corte.

O ex-ministro, que protagonizou o julgamento do mensalão, em 2012, já foi cogitado para disputar cargos públicos. Depois de ter frequentado pesquisas de opinião para a disputa de 2014, agora é cortejado pela ex-senadora Marina Silva para se filiar à Rede Sustentabilidade e ser candidato à vice-presidente na chapa dela nas eleições presidenciais de 2018.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Julio Rodrigues Neto

    Dois pesos, Duas Medidas. Por que, na época do Mensalão, não foi sugerida esta atitude, ao então Presidente , em exercício ?

    Curtir

  2. Se o ex-ministro foi covarde para abandonar seu cargo após pressões ou ameaças, não quer dizer que todos sejam tão fracos quanto ele. Continue aposentado que não está fazendo falta nenhuma.

    Curtir

  3. JB, por que não te callas? Você também é da turma que tá se lixando para o povo mais pobre do país, não é?

    Curtir

  4. Esse senhor que deixou Lula solto já morreu e esqueceu de deitar.

    Curtir

  5. ridney ferreira

    Pq que este Sr nao pede a renuncia dos petistas do STF??

    Curtir

  6. Covarde não teve coragem de prender lula no mensalão , se aposentou e agora quer fazer graça!! Esse o verdadeiro esquerdinha disfarçado .

    Curtir

  7. Esse é o falso moralista que não deixou o Marcos Valério fazer delação premiada porque ele entregaria os podres do Lula na época do mensalão

    Curtir

  8. Nereu Sant Anna da Silva

    É Joaquim, mas o da Dilma você foi contra. É a esquerda, né?

    Curtir

  9. Jarbas N. Cavalcante

    Este afrodescendente, calado é um poeta…

    Curtir