Indio da Costa constrói mansão em área devastada

Derrubada de árvores em terreno onde candidato ergue nova residência foi alvo de prefeitura e Ministério Público

O desmatamento da área onde o candidato a prefeito do Rio de Janeiro Indio da Costa (PSD) constrói uma casa de 8 milhões de reais está na mira do Ministério Público. Atualmente com 7% das intenções de voto segundo o Ibope, o deputado federal e ex-secretário estadual de Meio Ambiente negocia um acordo com promotores para compensar a derrubada de árvores no terreno de 1 800 metros quadrados no Jardim Botânico, Zona Sul da cidade.

A relação de Indio com o terreno desmatado começou entre 2011 e 2012. No período, o candidato comprou três lotes no bairro por 2,7 milhões de reais. A partir daí, um histórico de imagens do Google Earth mostra a evolução da devastação na área. A ponto de, em janeiro de 2012, a empresa J. Lyra, que tinha contrato com Indio para fazer o levantamento topográfico da região, ser multada pela prefeitura do Rio devido ao dano ambiental.

“Não pedi para desmatar. Assim que voltei de uma viagem, tomei conhecimento do fato e rescindi o contrato (com a empresa). A J. Lyra que pagou a multa, pois não foi minha responsabilidade”, afirma Indio a VEJA. Há quatro anos, quando apresentou seus argumentos para a prefeitura do Rio, o deputado apresentou a versão de que fortes chuvas haviam gerado deslizamento de terra e, consequentemente, a derrubada das árvores. Na ocasião, Indio ainda ressaltou que obedecera a determinações posteriores da GeoRio de erguer muros para a contenção do terreno.

Questionado por VEJA se deveria ser mais cuidadoso com o tema meio ambiente por ter sido secretário ligado ao setor, o candidato fez uma promessa: “A minha consciência ambiental independe do cargo que eu ocupo. Replantarei uma área dez vezes maior do que a afetada. E só não o fiz ainda porque negocio com o Ministério Público para que seja no Parque Nacional da Tijuca”.

Indio se refere à negociação com o MP de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que corre simultaneamente à construção da sua nova casa no Jardim Botânico. Atualmente, a área construída do imóvel de três andares é de 841 metros quadrados. Há muita coisa ainda por fazer na obra, mas pelo projeto a garagem de carros ocupará 144 metros quadrados. Haverá sala de estar de mais de 103 metros quadrados e quatro quartos. Uma piscina semiolímpica também está sendo montada na residência.

Indio é disparado o candidato a prefeito mais rico do Rio de Janeiro. Nestas eleições, ele declarou à Justiça um patrimônio de 11,8 milhões de reais. Em dez anos, sua situação financeira deu um salto. No ano de 2006, quando fez campanha para deputado federal, declarou bens no valor de 315 000 reais. Quatro anos depois, ao concorrer como vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), tinha 1,4 milhão de reais. Na eleição seguinte novamente para deputado, declarou ter 5,3 milhões. Quando questionado durante a campanha, Indio tem dito que seu patrimônio subiu quando tornou-se sócio de um escritório de advocacia, justamente no período que esteve sem mandato entre 2010 e 2014.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Simplesmente

    RJ tamos mal de candidatos…aff….

    Curtir

  2. Arthur Silva Costa

    ONDE ESSA GENTE ARRUMA TANTO DINHEIRO?ONDE ESTÁ A RECEITA FEDERAL?PELO SALÁRIO QUE RECEBE È QUE nÂO PODE SER.

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    Dinheiro chove nos bolsos dos políticos. É impressionante.

    Curtir

  4. Mauro Machado

    Vcs só esquecem que o cara é empresário, não trabalha só com política e logo, sua renda não vem só dela. O cara é dono de um escritório enorme de advocacia, e o patrimônio aumenta por causa dele tb. É trabalho, não é dinheiro de dízimo nem de black block.

    Curtir

  5. Eva Santanna

    Pelo menos, o Indio não vive de política. É empresário, não vai querer roubar a gente…bem diferente do Pedro Paulo e suas empreiteiras que fazem ciclovias caírem,
    diferente também do Crivella que é sobrinho do Macedo que rouba dízimo de pobre miserável e diferente do Frouxo que pensa que me engana e diz que tem 5 mil na conta🙂 #Mitei

    Curtir

  6. Onix Sheldon

    Realmente esse sabe fazer. E os pobres ricos políticos continuam suas sanhas de enganar e se enriquecerem em detrimento dos palhaços eleitores, que brigam por eles. Cara de pau. Aí estão papai noel, saci-pererê, mula sem cabeça e índio, tudo numa reportagem.

    Curtir

  7. Mendes Mendes

    E por acaso existe alguma casa feita sem que ocorra desmatamento? quem atira estas pedras mora sobre as arvores? vejo muito exagero nas ações do MP sobre este assunto. Sobre a origem do seu dinheiro não sei, mas parece que nunca comandou grandes maquinas estatais, nem as defende com unhas e dentes para comanda-las. O monstruoso valor da obra deveria acalmar os mais exaltados opositores do conforto de quem pode tê-lo, pensando que, quase a metade deste valor são de impostos e encargos pagos aos governos.

    Curtir

  8. Luiz Renato Fogagnolo

    Desmatou para construir, e isso porque ele é ÍNDIO… imagine se não fosse

    Curtir

  9. João Mauricio C. S. Manno

    O maior problema é não ser favelado. Se fosse a prefeitura faria a contensão de encosta, cederia material para termino da obra, o estado ainda farias as ligações de água, esgoto e a Light a instalação de luz pela tarifa social se não fosse um gato. Se ele tem alvará de construção cabe a interpelação a quem liberou a obra.

    Curtir

  10. Franklin de Paula

    Esses caras ficam ricos com uma facilidade de causar inveja.

    Curtir

  11. Angela Rodrigues

    No Brasil ser rico é crime. Quanta idiotice. O Indio da Costa sempre foi rico, não foi depois de entrar pra política. Em São Paulo o povo é mais evoluído. Lá eles não votam em pastores, bispos que fizeram seu patrimônio através da Igreja, vendendo ilusões aos fiéis. Lá, a população vota em quem tem capacidade de gerir uma cidade, tem planos e ideias lúcidas. Cada um tem o político que merece

    Curtir

  12. sidney abreu

    Gostei da justificativa, somente quando voltou de viajem é que percebeu que a implantação da casa seria em área que deveria ter árvores retiradas…. E a licença ambiental? O alvará de construção? Não previam isso também?? Políticos em nome do povo….

    Curtir

  13. jorge luiz fernandes

    Fala da CPI da Merenda grande Gestor . pq o Crivela cantou a marchinha ‘ INDIO QUER MERENDA”?, será pq qd Secretário era muito ligado há alguma empresa?, seria a Milano?. Fala Indio. No meu tempo Indio queria apito.

    Curtir

  14. Maria Carolina

    Índip sempre foi rico, de família tradicional do Rio…
    Se formou em Direito e é sócio de um dos maiores escritórios da cidade. Pelo menos a fortuna dele tem explicação e ao contrário de outros candidatos se parece mais com a realidade. Pq tem um aí q “empobreceu” né… Rs

    Curtir

  15. Eramir Soares Coelho

    Houve desmatamento, mas já aconteceu a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta ,. Antes de decorrido , o prazo estipulado , não há o que cobrar.
    Muito dinheiro , mas declarado ! Construção de mansão, às Claras ! Não está no nome de ninguém, a não ser dele! Ninguém lhe deu de presente !. O artigo que é para diminuir, só está enaltecendo o Cara!
    Que diferença , para os outros , que estão presos, ou prestes , a entrar em Cana ! É OU NÃO É ?

    Curtir

  16. Marcio Roberto

    Rapaz, eu fico impressionado com os valores que os políticos movimentam, tudo é na casa dos milhões

    Curtir

  17. RESUMO DA ÓPERA …..POR ONDE ANDA ESSE POVO DA RECEITA FEDERAL QUE SÓ FICA ENCIMA DE DE ZÉ POVINHO CLASSE MÉDIA COM HOLERITE? AFINAL O QUE ESSA GENTE FAZ DURANTE O EXPEDIENTE?

    Curtir