Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fernando Baiano pede perdão judicial

O lobista Fernando Baiano, operador do petrolão na área internacional da Petrobras, encaminhou ao juiz Sergio Moro pedido de perdão judicial. Ele alega que seus depoimentos de delação premiada foram cruciais para as investigações, em especial para detalhar o papel do pecuarista José Carlos Bumlai e do Grupo Schahin no esquema de propina envolvendo o contrato do navio-sonda Vitoria 10.000. Preso desde novembro, Bumlai admitiu ter contraído um contrato fictício de cerca de 12 milhões de reais no Banco Schahin para depois repassar os valores ao PT. Em troca, a Schahin conseguiu o contrato do navio-sonda. Segundo a defesa de Fernando Baiano, “a colaboração premiada desempenhou papel fundamental nas investigações que resultaram na presente ação penal [que envolve Bumlai]”. “As declarações e informações fornecidas ao longo de sua colaboração com o Ministério Público Federal foram indispensáveis para o sucesso da investigação policial. O depoimento de Fernando Soares foi central não só para a elucidação da negociação ocorrida dentro da área internacional, mas também para a compreensão do vínculo entre José Carlos Bumlai e o Grupo Schahin e seu interesse na contratação da empresa pela Petrobras”, dizem os advogados. (Laryssa Borges, de Brasília)