Falta de adesão leva Temer a cancelar jantar com aliados

Boa parte dos líderes preferiu ficar em suas bases políticas e sequer viajou para Brasília para o jantar

A baixíssima adesão entre líderes governistas e entre o próprio ministério de Michel Temer levou o presidente a cancelar, na noite deste domingo, um jantar previsto para as 19h30 no Palácio do Alvorada. Alguns políticos da base de sustentação de governo, mesmo estando em Brasília, decidiram não comparecer ao chamamento em uma sinal de que endossam a posição de deixar o grupo de apoio do Executivo federal. Outros líderes simplesmente ignoraram o convite enviado pelo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, e permaneceram em suas bases políticas.

Entre os ministros, as confirmações para o jantar foram tímidas. Por isso, o governo passou a reajustar o discurso, afirmando que o Palácio da Alvorada sediará nesta noite apenas um “encontro informal” de aliados. Neste momento, estão reunidos com Temer os ministros Imbassahy, Moreira Franco (Secretaria-geral), Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Defesa) e Osmar Serraglio (Justiça). São esperados ainda hoje os também ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Helder Barbalho (Integração) e Mauricio Quintella Lessa (Transportes). Por ora, nenhum representante do PSDB nem do Democratas, dois dos principais partidos aliados de Michel Temer.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Aurélio

    Depende. Ele volta todos os dias para quem deseja vê-lo. Por isso mesmo temos que nos livrar de todos os vigaristas que tentam ludibriar o povo com placebos retóricos. O temer cometeu um crime ao receber a figura em questão e apoiar abertamente os crimes ali citados. Isso é o suficiente para escorraçá-lo da cadeira presidencial, além de vários outros crimes atribuídos a ele.

    Curtir

  2. Carlos Aurélio

    Alguém, ali no congresso, por amor de Deus, tem de ser honesto, não é possível!

    Curtir

  3. Carlos Aurélio

    Corrigindo: Ele volta todos os dias para quem deseja vê-lo. Por isso mesmo é o líder que nos pode livrar de todos os vigaristas que tentam ludibriar o povo com placebos retóricos. O temer cometeu um crime ao receber a figura em questão e apoiar abertamente os crimes ali citados. Isso é o suficiente para escorraçá-lo da cadeira presidencial, além de vários outros crimes atribuídos a ele.

    Curtir