Em meio à batalha judicial, disputa segue embolada em Porto Velho

O candidato Roberto Sobrinho, do PT, perdeu a liderança e caiu de 22% para 16% das intenções de voto após ter o registro de candidatura negado

Em meio a uma batalha judicial, a disputa pela prefeitura de Porto Velho avança em um cenário totalmente embolado, conforme pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira. Após ter o registro de candidatura negado pela Justiça, o candidato Roberto Sobrinho, do PT, perdeu a liderança e caiu de 22% para 16% das intenções de voto. O atual prefeito, Mauro Nazif (PSB), e o deputado Léo Moraes (PTB) subiram e estão empatados com 21%. Considerando a margem de erro de quatro pontos percentuais, que pode oscilar para mais ou para menos, ainda não é possível apontar favoritos para o Paço Municipal.

Ex-prefeito de Porto Velho por dois mandatos, Sobrinho teve o registro de candidatura negado por ser considerado ficha suja e, portanto, inelegível. Amparado em uma série de recursos, porém, ele segue normalmente a campanha.

A disputa também se mantém acirrada entre os candidatos do PSB e do PTB. Na última pesquisa Ibope, divulgada em 24 de agosto, os dois apareciam com 16% das intenções. Ainda no meu degrau, estão, agora, com 21%.

Ex-secretário de Saúde, Williames Pimentel (PMDB) tem 16% das intenções de voto, seguido por Ribamar Araújo (PR), com 7%, Dr. Hildon (PSDB), com 4% e Pimenta de Rondônia (PSOL), com 3%. Branco e nulo registraram 10% das respostas. Quatro por cento não souberam responder.

A pesquisa encomendada pela Rede Amazônia, afiliada da TV Globo, ouviu 602 eleitores entre os dias 11 e 15 de setembro. O nível de confiança do levantamento é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número RO-08770/2016.