Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Doria vai doar xampu, sabonete e escova de dente a morador de rua

Kit, que reúne 1 milhão de itens, visa recuperar dignidade das pessoas, segundo a prefeitura; pacote prevê também reforma de abrigos e oferta de empregos

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) anunciou que irá distribuir kits de higiene aos moradores de rua que procurarem os abrigos da cidade de São Paulo. Os kits vão conter creme dental, escova de dente, sabonete, xampu e desodorante. O objetivo, segundo a prefeitura, é recuperar  “dignidade” das pessoas que vivem nas ruas.

Segundo a Secretaria de Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, 65 mil escovas de dente, 96 mil desodorantes, 160 mil tubos de creme dental, 600 mil sabonetes e 80 mil xampus foram adquiridos por meio de uma parceria com a Unilever, multinacional que atua em diversos ramos, incluindo produtos de higiene. Os kits fazem parte do projeto “Espaço Vida”, que pretende reformar e revitalizar os centros de acolhida, além de oferecer cursos profissionalizantes aos moradores de rua.

De acordo com o secretário-adjunto de Assistência Social, Filipe Sabará, os kits de higiene serão “um detalhe” perto das outras políticas públicas que serão desenvolvidas ao longo da gestão. “Hoje, os centros de acolhida, na realidade, são centros de afugentamento, os moradores de rua não querem ficar lá porque são lugares abandonados e sem estrutura para recebê-los. Não há itens de higiene em alguns centros e eles têm de sair muito cedo. Pretendemos transformar isso com cursos de formação técnica, oficinas, terapias, apoio e, principalmente, trabalho”.

A prefeitura pretende entregar 83 abrigos revitalizados até junho deste ano. Segundo Sabará, o tempo de permanência nos centros de acolhida também estão sendo revistos. “Antes, o morador de rua passava até 16 horas no abrigo, pretendemos estender isso para 24 horas, com 8 horas de trabalho. Ou seja, ele permanecerá as 16 horas (no abrigo), mas irá trabalhar e conquistar uma formação técnica”, afirmou. O programa “Espaço Vida” pretende iniciar as reformas nos abrigos a partir de fevereiro.

Trabalho Novo

Outro programa que terá como foco principal os moradores de rua será o “Trabalho Novo”. Nesse projeto, os moradores de rua já capacitados após passarem pelo “Espaço Vida” conquistarão vagas no mercado de trabalho por meio de parcerias com empresas. A meta é conseguir empregar 20 mil moradores de rua até 31 de dezembro de 2017.

“Hoje não há um fluxo de resgate dessas pessoas, nós pretendemos fazer diferente para que esse morador de rua conquiste a dignidade novamente e volte para o mercado de trabalho. Para isso, o governo estabeleceu milhares de parcerias com o setor privado”, afirmou Sabará.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jorge Luís dos Santos

    Vá trabalhar, Dória! Você não precisa de ser populista de submundo! As causas dos problemas são mais embaixo! Você não precisa disso! Vá mostrar serviço para a cidade! Vá para seu gabinete e vá pensar os problemas que Hadad-Mortadela deixou!

    Curtir

  2. Andre Coelho

    Daqui à pouco esse demagogo vai se candidatar à papa kkkkkkkkkkkk

    Curtir