Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputados montam dossiê com vídeos de abuso policial

Material foi enviado ao Ministério Público e à Anistia Internacional para cobrar do governo apuração sobre excessos na repressão a protestos

Espalhados pelas redes sociais, os vídeos com denúncias de abuso policial nas manifestações no Rio de Janeiro foram incorporados a um dossiê de denúncias elaborado pelo deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alerj). O objetivo é, nas próximas passeatas, usar o material gravado em celulares e câmeras para indicar onde há excessos na ação policial. Na terça-feira, o Ministério Público sugeriu à Polícia Militar fazer o mesmo: gravar as ações em protestos para embasar as defesas em caso de acusação truculência.

Desde a última quinta-feira, quando 300.000 pessoas tomaram as ruas do Centro da cidade, a comissão recebeu uma série de fotos e vídeos. “São imagens impressionantes, de pessoas encurraladas ou caminhando para longe da confusão e, ainda assim, sendo atingidas por bombas. Não existe armamento não letal, e sim menos letal. Dependendo da forma que se utilize, também pode ser totalmente condenável”, disse Freixo.

O dossiê foi entregue ao Ministério Público e à Anistia Internacional. A comissão também condenou a compra, revelada pelo site de VEJA, de 2.000 bombas de efeito moral com o dobro da capacidade usada até agora – 20% de concentração do gás lacrimogêneo, em vez de 10%, como permite a legislação brasileira.

Leia: PM vai usar bomba de efeito moral com dobro da potência

Leia mais:

Leia mais: Beltrame considera acionar Exército para protestos no Rio

http://videos.abril.com.br/veja/id/ae7090066c854c06a4c4ba43031908ea

17h30 – Manifestantes chegam de metrô ao Centro do Rio

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/8ae6f93a53db4af3c4448cc8f588ac6a

18h – Em coro, multidão chama mais pessoas para as ruas

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/8ee5fff4f0e0cc4128fdbf43080d20d0

18h15 – Chuva de papel picado dos prédios da Av. Rio Branco

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/7b690cf011a1ced73eba0676d720fa18

18h45 – ‘Sem violência’, pedem manifestantes

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/6d13e4d284664be721a6d6f9e36e848b

19h30 – Policiais que faziam segurança da Alerj são atacados

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/73a3e75da6a04ed0e1fa493ff49c4d93

19h40 – Vândalos invadem e depredam prédio da Alerj

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/3711ca8bacb76fdc1aa75bc825d7cbde

19h55 – Policiais atiram ao alto para conter baderneiros

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/e40713e0d3b4f1ea3a01a2bd4549b945

20h – Policiais são apedrejados e agredidos

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/be359badb5268b8de0de54155dcfb4db

20h25 – Vândalos viram carro que seria incendiado depois

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/f2ffd964b95c52bebf2e2b1e6259a3ca

20h50 – Carro é incendiado no entorno do Alerj

.

http://videos.abril.com.br/veja/id/1d6e1aa45ec21fa557db830e4d6062e1

21h10 – Bombeiros chegam e são ovacionados pela multidão

.

Vídeo: Protesto no Rio termina em pancadaria e destruição (20/6)

Leia também:

Segurança reforçada na final da Copa das Conderações

Justiça nega pedidos de prisão “em aberto” feitos contra manifestantes no Rio

‘Ninguém vai proteger vândalos’, diz governador do Rio

Depredações no Rio chegam a 3,5 milhões de reais