Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corte no Orçamento atrasa novo passaporte de dez anos

O desenvolvimento do novo passaporte brasileiro, que terá validade ampliada de cinco para dez anos, está travado por causa do corte no Orçamento federal. Responsável pela emissão do documento, o Ministério da Justiça informou ao jornal Folha de S. Paulo que as adaptações para o novo modelo já foram estabelecidas, mas que a produção, prevista para este ano em parceria com a Casa da Moeda, ficou prejudicada por restrições orçamentárias. Inicialmente, o governo paga a impressão, que depois é custeada pelo viajante. Segundo o jornal, o governo Dilma Rousseff cogita aumentar a taxa cobrada pelo passaporte – atualmente, a União recebe 156 reais pelo de cinco anos. Ainda não há previsão de quando o novo passaporte estará disponível para emissão pela Polícia Federal. Ele terá um chip mais resistente, mais páginas, alteração de tintas e cores, além de ser feito com novos sistemas de impressão e certificação digital. A mudança na validade dos passaportes foi decretada pelo governo Dilma Rousseff em dezembro do ano passado, sem prazo para início da emissão. (Da redação)