Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho de Ética do Senado aceita denúncia contra Lindbergh

Petista discutiu com outros parlamentares na votação de representação contra senadoras que ocuparam Mesa Diretora em protesto contra a reforma trabalhista

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), admitiu denúncia contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), em razão do comportamento do petista na última reunião do colegiado, quando o órgão julgava a abertura de um processo contra seis senadoras que ocuparam a Mesa Diretora por cerca de oito horas para tentar evitar a votação da reforma trabalhista, em julho.

Lindbergh se exaltou ao pedir o arquivamento do processo contra as senadoras Gleisi Hoffmann (PT-RS), Fátima Bezerra (PT-RN), Regina Sousa (PT-PI), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice da Mata (PSB-BA) e Ângela Portela (PDT-RR). O protesto durou aproximadamente seis horas e atrasou a aprovação da reforma trabalhista.

Na terça-feira, os trabalhos do Conselho de Ética tiveram de ser interrompidos por dez minutos, após Lindbergh dizer que o arquivamento do processo de cassação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) , investigado pelo Ministério Público Federal no escândalo da JBS, era “muito mais grave” do que o caso das senadoras.

Exaltado, Lindbergh se dirigiu ao presidente do Conselho de Ética e afirmou que ele não tinha autoridade para abrir um processo contra as senadoras. Sérgio Petecão (PSD-AC), que estava sentado ao lado de Souza, gritou para o petista “não encostar” em Souza e o chamou de “covarde”. Lindbergh passou a gritar com o dedo em riste para o senador acriano. Petecão, então, deu socos no ar para tentar acertá-lo e o xingou de “filho da p…”. Houve gritos para Lindbergh respeitar a sessão, mas o petista seguiu discutindo. “Isso aqui eu não respeito, não”. Petecão ainda chamou o petista para a briga antes de o tumulto ter fim.

Apenas Lindbergh foi denunciado. A denúncia foi apresentada pelo senador José Medeiros (PSB-MT) – o mesmo que encaminhou representação contra as senadoras que ocuparam a Mesa Diretora – e pode resultar em penalidades mais brandas, como censura ou advertência. No entendimento do presidente do colegiado, “há indícios de quebra de decoro”.

Ainda não há data para a próxima reunião, que poderá definir os passos seguintes da denúncia. Deverá ser sorteado um relator, que elaborará parecer sobre o caso e pode pedir a transformação da denúncia em representação.

Veja a confusão entre Lindbergh e outros senadores:

 

(Com Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ladrão Berg Farias, o cara que ficou rico desviando verbas milionárias que o pt dava para a UNE apoiar o ladrolulopetismo…..

    Curtir