Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após vaias, Dilma volta a SP e anuncia R$ 4,4 bi em investimentos

Presidente-candidata participa de mais um evento para anunciar investimentos a poucos dias do início oficial da campanha eleitoral

Depois de ouvir vaias e xingamentos na abertura da Copa do Mundo, há duas semanas, a presidente Dilma Rousseff voltou nesta quinta-feira a São Paulo para anunciar um pacote de 4,4 bilhões de reais em investimentos para a capital paulista e região metropolitana.

Os recursos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 e do PAC Mobilidade Urbana para a Linha 6-Laranja do metrô, obras de corredores de ônibus e intervenções contra enchentes na região metropolitana. Os investimentos contemplam regiões em que o PT obtém seu melhor desempenho eleitoral, como a Zona Sul da capital e o Grande ABC, berço político do partido e do ex-presidente Lula.

No discurso, a presidente-candidata afirmou que o governo federal tem um “cuidado especial com a cidade e com o Estado”, que são “grandiosos” e exigem “mais investimentos sistematicamente”. Ela fez questão de citar que a administração federal participa das maiores obras em andamento, o Rodoanel, o Ferroanel e a Hidrovia Tietê-Paraná. “Quero o compromisso do meu governo de garantir mais recursos para a capital paulista. Investimento aqui é compromisso com o Brasil.”

Dilma assinou contrato do BNDES com o governo paulista para financiar 1,7 bilhão de reais na construção da Linha 6-Laranja do metrô, a primeira parcela dos 4,47 bilhões solicitados pelo Estado. O custo total da construção da Linha 6-Laranja é de 9,6 bilhões, sendo metade financiada pelo Estado e pela União e a outra metade pelo consórcio que venceu a Parceria Público-Privada (PPP). O governo paulista pediu 690 milhões de reais à Caixa Econômica Federal para desapropriações de imóveis

Ao encerrar o discurso, a presidente voltou a falar da Copa: “Demonstramos que somos perfeitamente capazes de garantir a segurança da Copa. O povo brasileiro mostra que tem autoestima e orgulho do país”.

Dilma seguiu para Santos, no litoral paulista, onde também anunciará nesta quinta investimentos do PAC em mobilidade urbana.

O candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha, compareceu ao evento, mas saiu rapidamente para participar da convenção estadual do PR, que decidiu apoiá-lo depois do acordo nacional fechado com Dilma para trocar o comando do Ministério dos Transportes.