Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Além de Lula, Lava Jato pode ouvir ex-braço direito de Palocci

Branislav Kont atuou na gestão da senadora peemedebista Marta Suplicy entre 2001 e 2004 como assessor da então prefeita de SP

Além do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a força-tarefa da Lava Jato da Justiça Federal de primeira instância do Paraná poderá tomar nesta quarta-feira, o depoimento de Branislav Kontic, ex-assessor especial da Casa Civil e braço direito do ex-ministro Antonio Palocci.

A informação é da assessoria de imprensa da Justiça Federal paranaense. A realização da oitiva de Kontic pela equipe comandada pelo juiz Sergio Moro, vai depender do quanto demorar o depoimento de Lula. O depoimento do ex-braço direito de Palocci foi marcado para depois que Moro ouvir Lula.

O ex-presidente da República será ouvido no caso que envolve supostos crimes de corrupção envolvendo repasses de recursos e lavagem de dinheiro da empreiteira Odebrecht. Ele já foi réu em maio e deve prestar depoimento ao magistrado novamente nesta quarta-feira, às 14h na sede da Justiça Federal, em Curitiba.

A expectativa é de que, desta vez, a oitiva seja mais curta do que foi em maio, quando terminou por volta das 19 horas.

Histórico

Preso na 35ª fase da Operação Lava Jato, Kontik atuou na gestão da senadora peemedebista Marta Suplicy entre 2001 e 2004 como assessor da então prefeita, que na época era filiada ao PT.

Brani, como é conhecido, foi chefe de gabinete de Palocci na Câmara dos Deputados e assessorou a Casa Civil da Presidência da República. Segundo os investigadores da Lava Jato, ele atuava como um ‘faz-tudo’ e era responsável por conversar diariamente com o empresário Marcelo Odebrecht para garantir que os interesses da empreiteira fossem mantidos pelo governo.

As investigações no âmbito da lava jato apontaram o braço-direito de Palocci como um conhecido articulador de propinas e em esquemas de corrupção.

(Com Estadão Conteúdo)