Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alckmin faz afago a Temer e Maia por reformas: ‘Contem conosco’

Declaração do governador ocorre dias após onze deputados tucanos de São Paulo votarem a favor da admissibilidade da denúncia contra o presidente

O governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), reiterou nesta terça-feira seu compromisso com a defesa das reformas que tramitam no Congresso. Diante do presidente Michel Temer (PMDB) e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o tucano afirmou que São Paulo dará total apoio às investidas do governo federal para retomar a geração de empregos e o crescimento econômico.

“Quero dizer a Temer e Maia que contem conosco”, declarou Alckmin em evento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O afago vai ao encontro de apoio já manifestado pelo tucano às iniciativas do governo federal no campo econômico.

Alckmin defende que o PSDB desembarque da administração Temer e entregue os quatro ministérios que o partido controla. Na votação da denúncia por corrupção passiva apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente, na última quarta-feira, onze dos 21 deputados tucanos que votaram pela admissibilidade da acusação eram de São Paulo.

Apesar das discordâncias políticas, o governador paulista elogiou a aprovação da reforma trabalhista, que classificou como “histórica”. E assinalou que o próximo desafio, a reforma da Previdência, será mais difícil por se tratar de uma emenda à Constituição, que precisa de três quintos dos votos dos deputados.

Alckmin disse ainda que a reforma tributária, que não exige três quintos do Congresso, será um desafio, mas “precisa ser feita”, e que a reforma política deve ser aprovada a tempo de valer para a eleição de 2018, em outubro. “Se melhorarmos o ambiente político, tudo melhora”, afirmou.

O governador foi o único tucano a ter manifestado publicamente o desejo de concorrer à Presidência da República em 2018. Ele concorre de forma velada nos bastidores com o prefeito de São Paulo, João Doria, e com o senador José Serra (SP).

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Porquê você não cala a boca, Alckmin?!

    Curtir

  2. O picolé de chuchú não se cansa de fazer papel de idiota.

    Curtir