Alckmin fala sobre a morte do filho: ‘É uma dor sem limite’

Governador agradeceu as mensagens de apoio e solidariedade que a família tem recebido. Thomaz Alckmin morreu em um acidente de helicóptero na última quinta-feira

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin se manifestou pela primeira vez nesta quarta-feira sobre a morte do filho caçula Thomaz, em um acidente de helicóptero na semana passada. Após a missa de sétimo dia, realizada na igreja Nossa Senhora do Brasil, na capital paulista, Alckmin escreveu sobre a perda em sua página no Facebook. “Perder um filho é uma dor sem limite. Só a fé e a solidariedade dos amigos nos ajudam a suportá-la neste momento”, diz a mensagem. O texto, acompanhado de uma foto de Alckmin ao lado do filho, agradece as manifestações de “apoio, solidariedade e carinho”. “Elas estão sendo muito importantes para nossa família neste momento.”

LEIA TAMBÉM:

Lu Alckmin fala pela primeira vez sobre a morte do filho caçula

Primeira reação de Alckmin foi negar morte de filho caçula

Dilma e outros políticos lamentam a morte de Thomaz Alckmin

Missa – A missa de sétimo dia de Thomaz, celebrada pelo bispo Dom Fernando Figueiredo, durou cerca de uma hora e contou com a presença de amigos, familiares e políticos. A igreja ficou lotada e a maioria das pessoas teve de assistir à cerimônia em pé. Após a missa, o governador, a primeira-dama Lu Alckmin, o filho Geraldo Alckmin Neto e a filha Sophia receberam os condolências dos presentes.

Lideranças do PSDB, incluindo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os senadores José Serra e Aloysio Nunes, compareceram. Também estiveram presentes os senadores José Agripino (DEM-RN) e Marta Suplicy (PT-SP), além do presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, e do vice-governador Marcio França (PSB).

Depois da missa, Alckmin falou sobre o filho caçula. “Thomaz teve uma vida iluminada, um filho carinhoso, pai amoroso, jovem batalhador, trabalhador, amigo fiel”, afirmou o governador. “Em nome da nossa família nós queremos agradecer toda a solidariedade, todas as orações nesse momento tão difícil.”

(Da redação, com Estadão Conteúdo)